Ainda sem Wagner Lopes, Higo Magalhães comanda Vila Nova no clássico

Enquanto Wagner Lopes não chega para assumir o Vila Nova, o auxiliar técnico permanente do clube, Higo Magalhães, comanda o time no clássico contra o Goiás. Em síntese, Higo também é coordenador técnico das categorias de base do Tigre. Portanto, neste domingo (7), no Estádio da Serrinha, vai estar à frente do Colorado. Enfim, o meia Alan Mineiro retorna de suspensão e reforça a equipe.

Em resumo, na sexta-feira (5), de forma surpreendente, o Vila Nova anunciou a saída do técnico Márcio Fernandes. O professor, em sua segunda passagem pelo Colorado, comandou o time em 17 jogos. Sendo assim, garantiu 10 vitórias e três empates. Contudo, sofreu quatro derrotas. Com isso, deixou o Vila Nova tendo 64,7% de aproveitamento.

Higo Magalhães fala sobre comandar o time num clássico entre Goiás x Vila Nova

“É um momento especial [por conta do clássico], principalmente na função de ser auxiliar permanente da casa, a gente tem sempre essa obrigação de honrar com o clube. Agora, neste momento de um grande jogo, um clássico, temos a ideia de, primeiramente, nos fortalecer, tentar mostrar os pontos fortes do adversário para os atletas. Além disso, conscientizar os jogadores do que podemos fazer dentro do campo para chegar no do jogo e desenvolver tudo aquilo que preparamos, apesar de poucos dias. São jogadores inteligentes, que assimilaram bem”, declarou o técnico interino. 

De olho no adversário 

“Coletivamente, o Goiás é uma equipe forte, tecnicamente muito boa, tem as suas qualidades. Jogando dentro dos domínios deles, tornam-se ainda mais fortes. Primeiramente, temos que tirá-los da zona de conforto, tentando entender que vai ser um duelo muito forte. É o maior clássico do Estado e, antes de mais nada, temos que nos fortalecer. Dessa maneira, fazendo isso, teremos a condição de realizar um grande jogo”, finalizou Higo Magalhães.

Foto destaque: Divulgação/Vila Nova FC

Danyela Freitas

Danyela Freitas

Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).