Zé Ricardo projeta partida contra Grêmio: “Grande desafio”

Em suma, o treinador Zé Ricardo projetou a partida contra o Grêmio, nesta quinta-feira (2), pela 10ª rodada da Série B. Decerto, o comandante disse que talvez, seja o pior momento para se enfrentar os rivais gaúchos. No Sul. o clima é ruim, pois o time não responde em campo e tem atuações ruins. Por outro lado, o Vasco está invicto no torneio e vem vencendo seus adversários:

“O momento de pegar o Grêmio talvez seja o pior possível. Sabemos a camisa pesada que eles têm, querem mudar essa situação. O Vasco até pouco tempo atrás passava por esse mesmo momento. Hoje estamos buscando uma posição que buscamos estar na competição, principalmente no final. Máximo respeito ao adversário, máximo respeito ao jogo. Uma grande partida, grande desafio. Espero que possamos ter um bom desempenho em casa”.

A pressão no rival é conhecida no Vasco

A pressão em Roger Machado, é conhecida por Zé Ricardo. Agora com uma trégua da torcida, o treinador era o alvo das críticas dos vascaínos, que ainda tem um pé atrás pela atuações nem tão convincentes do Vasco:

“Já foi um momento de pressão, principalmente na estreia contra o Vila Nova. E foi a mensagem que levei para o segundo jogo, contra a Ponte Preta. Estamos cascudos, agora ninguém pode mais se incomodar com isso. Temos que criar uma barreira para aproveitar energia, que vai vir certamente se a gente jogar bem, que é o que está acontecendo agora. Todas as equipes levam um tempo para amadurecer, algumas dão química mais cedo, outras levam um pouco mais.

O tempo para o trabalho é o que favorece para encontrar as melhores opções. Temos um grupo jovem, menor média de idade da Série B. Tudo isso influencia. Lógico que cada um reage de uma forma a uma crítica, a um elogio. Não podemos nos empolgar na vitória nem nos depreciar num resultado negativo. Esse grupo certamente está sendo criado numa situação especial, é um privilégio estar vivendo isso aqui no Vasco”.

Foto destaque: Reprodução/CRVG

Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!