Zahavi e James Rodríguez não jogarão pelo Botafogo

No último sábado (25), o Botafogo recebeu duas recusas de jogadores que o clube pretendia contratar. Assim, o israelense Eran Zahavi e o colombiano James Rodríguez não irão jogar pelo Botafogo. Entretanto, por motivos diferentes. Então, John Textor, acionista do clube carioca, já diz ter um ‘plano b' para a recusa de ambos os jogadores.

Eran Zahavi no Botafogo

Em suma, foram quatro meses de negociação com o atacante israelense Eran Zahavi, ex PSV. Vale lembrar que as conversas começaram em fevereiro, quando Zahavi era um ‘plano b' do Botafogo (Edinson Cavani era a prioridade). Existia até a intenção do Glorioso de assinar de forma imediata com o atacante, que já não era titular na Europa. Contudo, o clube carioca priorizou a contratação do medalhão uruguaio.

Quando Cavani acabou por recusar o Botafogo, Zahavi virou a prioridade. Todavia, ao mesmo tempo que o israelense virou a prioridade do Botafogo, ele passou a marcar diversos gols pelo PSV, da Holanda. Que ainda tinha chances de título na UEFA Conference League e n0 Campeonato Holandês. Então, a liberação imediata não aconteceu.

Exigências

Apesar da negativa, John Textor aceitou e manteve conversas com os representantes de Zahavi, visando um negócio para a segunda janela, que começa no dia 18 de julho. E aos poucos, a negociação foi avançando, apesar das exigências de Eran Zahavi. Assim, essas exigências iam de segurança 24 horas, apartamento em um bairro nobre do Rio de Janeiro e um veículo particular.

A saber, a questão de dinheiro não parecia ser um problema para o Botafogo e John Textor. Assim, contando luvas, o atacante iria ganhar cerca de R$ 1,2 milhão por mês (o maior salário da equipe).

O grande empecilho e fim das negociações com o Botafogo

No final do mês de maio, John Textor já considerava Zahavi como jogador do Botafogo. Apesar disso, Zahavi nunca chegou a ter 100% de certeza. Principalmente, por causa de sua mulher. Que nunca foi fã de morar no Rio de Janeiro, devido a segurança. Contudo, um fato mudou de forma completa a cabeça de Zahavi.

Em suma, este fato foi a invasão do CT do Botafogo no último dia 15 de junho. Após a invasão, Zahavi passou a reconsiderar sua decisão de vir para o Rio de Janeiro. Chegou a avisar aos representantes do Botafogo que ficou impactado com o que aconteceu e pediu garantias de que o episódio não se repetiria caso ele fosse ao clube.

Com as dúvidas em relação ao Botafogo, Zahavi avisou neste sábado (25) que não assinaria com o clube carioca. Horas depois, o israelense foi anunciado pelo Maccabi Tel Aviv, clube de seu país natal. Uma decisão que não desagradaria sua família. Por fim, o jogador chegou a publicar uma mensagem para os torcedores do Botafogo após ser anunciado em outro clube.

James Rodríguez no Botafogo

Já o caso de James Rodríguez no Botafogo é bem mais simples. Em suma, a história veio a tona há cerca de duas semanas, quando a imprensa da Colômbia e do Catar anunciaram o interesse do Botafogo no meia. Quando questionado, John Textor confirmou o interesse em trazer James para o Glorioso.

Todavia, a intenção do colombiano sempre foi voltar para a Europa, e ele nunca escondeu isso. E este foi exatamente o motivo de James Rodríguez recusar o Botafogo. Assim, seu clube no Catar chegou a aceitar a proposta do clube carioca. Entretanto, na hora de Textor iniciar as negociações diretas com James, já recebeu logo de cara a recusa do colombiano.

Plano B

Em suma, John Textor já tem planos para suprir a ausência de Eran Zahavi. Assim, o empresário norte-americano falou sobre a situação logo após o clássico contra o Fluminense, neste domingo (26):

É como uma lista de Natal (os jogadores avaliados), muito longa. Temos uma equipe de scout muito legítima, estamos cada vez mais profissionais. Quando me perguntam se temos um plano B, não é que ficamos esse tempo atrás do Zahavi e não temos nada. Temos um plano B e um plano C. É preciso ter equilíbrio, há um limite de estrangeiros, temos que gastá-la com alguém que realmente faça a diferença. Tem que ser alguém que transforme o clube” – afirmou John Textor.

Sobre a recusa de James Rodríguez, Textor se limitou a falar apenas que o Botafogo vai deixar a história “em espera”:

James Rodríguez? Claro que ele está tentando se provar na Europa. Ele não está pronto para voltar, mas vamos continuar no ouvido dele” – finalizou John Textor.

 

João Victor Freire
Jornalista em formação pela Universidade Veiga de Almeida (RJ). Apaixonado pela profissão e por esportes, principalmente Automobilismo e Futebol. Porém, não dispenso nenhum esporte sequer. No que precisar de mim, eu estarei lá.