Ygor Vinhas renova contrato para defender as cores da Ponte em 2022. (Foto destaque: Divulgação/ PontePress)

À primeira vista, nesta quinta-feira (16), a Ponte Preta renovou contrato com o goleiro Ygor Vinhas até dezembro de 2022. Da mesma forma, o arqueiro diz estar muito satisfeito em continuar no time no próximo ano:

“Estou muito feliz e agradeço a parceria e empenho da diretoria para renovarmos. Vou continuar dando meu máximo para ajudar a equipe e será um grande 2022 para nós, com certeza. Tamo junto”, lembrou.

Por outro lado, o defensor é a segunda renovação anunciada no elenco nesta semana. Assim como, antes, o zagueiro Fábio Sanches também assinou a continuidade do acordo profissional com a equipe. Segundo o presidente eleito, Marco Antonio Eberlin, a boa notícia é que outros nomes estão sendo negociados e mais renovações devem ser anunciadas assim que assinadas.

Nesse ínterim, além dos atletas de contrato renovado, a Ponte já conta para o elenco de 2022 com os jogadores que têm contratos mais longos.

Vale lembrar, os goleiros Ivan, Guilherme e Luan; os zagueiros Thiago Lopes, Douglas Mendes (DG), Gustavo Cipriano e Cleylton. Do mesmo modo, os laterais Jean Carlos e Anderson. Bem como, os volantes Léo Naldi, André Luiz e Igor Maduro. Por fim, os atacantes Moisés, Niltinho, Pedrinho e Veras.

Ygor Vinhas

Eventualmente, o defensor veste a camisa do clube desde 2018 e é considerado essencial ao elenco nos momentos de ausência de Ivan. De maneira que, reserva imediato, o atleta teve sequência principalmente no primeiro semestre deste ano, com a lesão do titular. Afinal, o goleiro, sempre se mostrou seguro.

Afinal, a Alvinegra tem situações específicas para resolver com três atletas que estavam emprestados por clubes da Série A. Tal como, Felipe Albuquerque (lateral-direito), Fessin (meia) e Marcos Júnior (volante) interessam à diretoria para ter o vínculo renovado. No entanto, o clube depende de Grêmio, Corinthians e São Paulo, respectivamente.

Foto destaque: Divulgação / PontePress

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs