Vila Nova tem mais uma baixa para encarar Brasil de Pelotas

Antes de mais nada, nesta quarta-feira (13), em coletiva de imprensa, Higo Magalhães, técnico do Vila Nova, confirmou mais uma baixa na equipe. Em resumo, na rodada passada da Série B, em jogo contra o Remo, o volante Deivid saiu de campo com dores, ainda aos 27 minutos do 1º tempo.

Com isso, departamento médico vetou o jogador por conta de lesão no joelho. Sendo assim, o volante não enfrenta o Brasil de Pelotas nesta sexta-feira (15), às 21h30 (horário de Brasília), fora de casa. Além de Deivid, o Vila Nova também não conta com o atacante Pedro Júnior nem com o goleiro Georgemy.

A saber, ambos levaram o terceiro cartão amarelo. Assim, Fabrício assume a meta colorada. Por fim, Bruno Collaço foi expulso contra o Remo e, portanto, também cumpre suspensão. Dessa maneira, Willian Formiga retorna à lateral-esquerda. 

Confira a agenda de outubro do Tigre (Série B e Copa Verde):

  • 02/10 – Ponte Preta 1 x 1 Vila – 21h (Estádio Moisés Lucarelli)
  • 08/10 – Vila 1 x 0 Remo – 19h (OBA)
  • 15/10 – Brasil de Pelotas x Vila – 21h30 (Estádio Bento de Freitas)
  • 18/10 – Vila x CRB – 20h (OBA)
  • 26/10 – Brusque x Vila – 19h (Estádio Augusto Bauer)
  • 21/10 – Vila x vencedor de Interporto (TO) x Rio Branco (ES) – 16h (todos em horário de Brasília) – OBA

Com aproveitamento de G4, chance de rebaixamento do Vila Nova diminui

Antes de mais nada, o Vila Nova vem evoluindo neste 2º turno da Série B. Com isso, a chance de rebaixamento do time goiano caiu consideravelmente. Em resumo, neste returno, em dez partidas, o Tigre teve cinco vitórias, três empates e duas derrotas. Logo, por enquanto, o equipe obteve 60% de aproveitamento. Ademais, o ataque marcou nos dez jogos os mesmos 11 gols do 1º turno.

Segundo estatísticas da Faculdade de Matemática da UFMG, atualmente, o Colorado possui somente 1,8% de chance de rebaixamento. A saber, anteriormente, ao final do 1º turno da Série B, o matemático Tristão Garcia, do site Infobola, a possibilidade de queda do time goiano para a Série C era de 40%.

Foto destaque: Divulgação/Douglas Monteiro/Vila Nova FC

Danyela Freitas
Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).

Deixe um comentário