Vila Nova acerta com atacante e com lateral-esquerdo

De olho na sequência da temporada, a diretoria do Vila Nova segue atenta ao mercado da bola. Dessa forma, o clube contratou o atacante Douglas Coutinho, de 27 anos, e está perto de acerto com o lateral-esquerdo Bruno Collaço, de 31. Portanto, confira a trajetória dos dois jogadores.

Douglas Coutinho

Antes de mais nada, o atleta surgiu na base do Cruzeiro, em 2008, no sub-15. Contudo, antes estrear no time principal, foi negociado com o Athletico Paranaense, em 2011. No Sul, ainda participou das categorias de base antes de ir para o profissional.

A saber, Douglas estreou no time principal do Furacão em 2013. Naquela temporada, participou de 30 jogos e marcou 12 gols. Nos dois anos seguintes, ao todo, esteve em 68 partidas e balançou as redes adversárias 19 vezes. Na sequência, em 2016, foi emprestado ao Cruzeiro (16 duelos e quatro tentos). 

Nesse meio tempo, em 2014, o atacante foi convocado para período de preparação da Seleção Brasileira para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Em 2017, passou pelo Braga, de Portugal, contudo, jogou apenas duas vezes e retornou ao Athletico. Em resumo, o atacante passou por Ceará, Fortaleza e Operário. Além disso, Douglas tem outras experiências internacionais, já que defendeu o Seoul E-Land, da Coreia do Sul, e recentemente estava no Al-Fujairah SC, dos Emirados Árabes.

Bruno Collaço

Revelado nas categorias de base do Grêmio, de Porto Alegre, o lateral-esquerdo tem passagens por Goiás, Ponte Preta, Náutico, Chapecoense, entre outros. Além disso, participou do plantel do Sochaux, da França, por duas temporadas, mas não teve muitas chances na equipe titular. Por fim, o Collaço estava no Paysandu. Com isso, o atleta chega ao Vila Nova por empréstimo junto ao time paranaense. Em resumo, pelo clube de Belém, o lateral fez 84 jogos desde 2019.

Próximo compromisso do Vila Nova

Na sequência, pela 16ª rodada da Série B, no próximo sábado (7), o Colorado recebe o Sampaio Corrêa, às 21h30 (horário de Brasília). A princípio, o duelo ocorre no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia.

Foto destaque: Divulgação/Assessoria

Danyela Freitas
Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).