Vasco prepara homenagens Barbosa, Dener e Roberto Dinamite

O Vasco começou a se mover para homenagear alguns ídolos do clube. Assim, Barbosa foi o primeiro e ainda terá resgatada uma camisa de jogo, Dener virá na sequência, e Roberto Dinamite no futuro próximo. Desse modo, o time buscar resgatar a memória de atletas que marcaram época em São Januário.

Antes de mais nada, o Vasco usa a sua rede de fornecedores para a produção do material. Assim, destina ao honrados (ou à família dele) parte dos royalties que vai receber nas vendas. O caso de Roberto Dinamite está neste estágio. A negociação está em progresso e é provável o produto a ser lançado terá como homenagem os 50 anos do primeiro gol dele no time titular (Brasileiro de 1971 contra o Internacional, de Porto Alegre).

ENTENDA AS HOMENAGENS NO VASCO

O maior goleiro da história do clube é Barbosa. Assim, além do mosaico colocado em São Januário e de um vídeo divulgado, lançou uma camisa e uma máscara de rosto. Desse modo, estão à venda nas lojas oficiais com preços, nessa ordem, de R$ 99,90 e R$ 19,90. Ademais, a lendária blusa de jogo chega no final de julho.

Seguindo, a mesma previsão para a camisa dos 50 anos de Dener. Além disso, a parte do Roberto Dinamite é uma blusa que remete aos 50 anos do primeiro gol no elenco principal. Contudo, o clube já estuda outros nomes para lembrar do Expresso da Vitória, são eles: Rafagnelli, Jair, Ely, Ismael, Tesourinha, Isaías e Ademir Menezes. Ademais, ídolos recentes estão em pauta como Edmundo, Felipe e Pedrinho.

ABRE ASPAS

– Estes dois produtos estão certos e fazem parte de um programa que chamamos de “Lendas da Colina”. No caso do Barbosa, vamos resgatar uma que foi lançada há alguns anos. Ela terá um patch (emblema) do centenário. A ideia é valorizar a memória dos ídolos e resgatar a história dos mais antigos que eventualmente se perdeu no mundo digital. Nosso desafio é tornar isso rotina e atrativo – explica Francisco Kronemberger, consultor de marketing do Vasco.

Foto Destaque: Reprodução/ Vasco/ Rafael Ribeiro

Avatar
Nicollas Almeida
Escolhi o jornalismo porque queria contar histórias, participará dela também. Já estagiei na assessoria de imprensa de um órgão do governo do Rio de Janeiro. Fiz trabalhos voluntários no meio religioso e político, participei de um programa de debate na rádio na faculdade.

Deixe uma resposta