Vasco é condenado a pagar dívida milionária a ex jogador

Em suma, os problemas do Vasco parecem não ter fim. Na última quinta-feira (11), a Justiça do trabalho condenou o clube a pagar cerca de 800 mil reais ao ex-atacante do time, Ribamar. O juiz Munif Saliba Achoche, da 17ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, acatou em parte os pedidos do atleta. Decerto, entre todas os vencimentos, estão salários atrasados, férias, FGTS e premiações pela classificação da equipe de 2019 para a Copa Sul-Americana.

Portanto, Ribamar deixou o Vasco no final de 2020. Na época, o jogador brigou com o então treinador, Ricardo Sá Pinto, e pediu para sair. Entre o dia de sua saída (22), até o último dia de seu contrato (31), o Vasco também terá de pagar no julgamento que perdeu.

Ribamar jogou por 61 vezes e marcou oito gols. Decerto, nunca caiu no gosto da torcida, com lances curiosos e chances nítidas perdidas. O folclore dominou o nome do atacante e em certo momento, ganhou a famosa música “Gol do Ribamar”, como ironia das arquibancadas. Entretanto, fez parte da equipe que se classificou para a Copa Sul-Americana em 2019, sob o comando de Vanderlei Luxemburgo.

Vasco sofre com diversas dívidas

O jogador entrou na justiça contra o clube em fevereiro deste ano. Decerto, nos pedidos, salários atrasados (outubro, novembro e dezembro de 2020), 13º e férias proporcionais, premiação não paga (bichos por vitória em jogos da Copa do Brasil, da Sul-Americana e do Brasileirão), FGTS e verbas rescisórias. No pedido, eram cerca de um milhão e 400 mil reais. Entretanto, o juiz não concordou com as premiações e acertou o pagamento em 800 mil reais.

Decerto, o clube ainda não se pronunciou sobre a execução da dívida e nem se irá recorrer. Hoje, Ribamar defende o América-MG, que está na 1ª divisão do Campeonato Brasileiro. O time sofre com os processos judiciais, e recentemente, apresentou um acordo para pagamentos durante os próximos 10 anos.

Foto destaque: Divulgação/Vasco

Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!