São Januário lotado é pressão ou apoio? Zé Ricardo falou

Decerto, a torcida do Vasco abraçou a equipe nos jogos em São Januário e mais uma vez, vai lotar o estádio na partida contra o Bahia, a quarta do clube em sua casa pela Série B. Entretanto, o clima é nervoso por conta das atuações ruins do time e a arquibancada já elegeu alguns culpados para isso.

Um deles é o treinador Zé Ricardo. Constantemente vaiado pelos torcedores, o comandante preferiu não entrar em polêmica com a massa. Pediu o apoio para os jogadores, sem vaias, que se existirem, fosse destinadas a ele. Por outro lado, se sabe que a pressão interna fez o elenco se fechar para apoiar a permanência do técnico, que balançou no cargo nas últimas semanas.

Em suma, na entrevista coletiva desta quinta (15), falou sobre a pressão da torcida e o que isso pode afetar o desempenho do time em campo, além de fazer um pedido:

“A gente entende essas emoções todas do torcedor e por parte da imprensa. Queremos melhorar, evoluir e trazer realmente alegria a todos nós vascaínos. Entendo a insatisfação, mas também queremos melhorar em relação à performance. Importante dizer que a torcida está no direito de cobrar, mas fica claro que, quando está ao nosso lado, e ela tem ficado muito do nosso lado, São Januário vira um caldeirão para o nosso adversário”.

Pressão por troca, SAF em um mês… Vasco tem dúvidas

A pressão externa é gigante para que o clube troque de comando. Entretanto, as vésperas de se tornar SAF, a direção do Vasco não quer se movimentar com a chegada de um novo treinador. Decerto, à partir do momento em que o novo dono do futebol do clube chegar, as decisões serão todas com ele. Em suma, se projeta dentro do Vasco que até o fim de junho, toda a burocracia para que a 777 Partners seja dona de 70% do futebol vascaíno esteja feita. Até lá, o novo treinador teria apenas 1 mês e meio de trabalho.

também falou dessa pressão e garantiu estar tranquilo para dar sequência em seu trabalho:

“Isso é uma coisa enraizada, essa manhã fiquei sabendo da saída do Pintado. Nosso dia a dia tem que ter consciência de fazer o melhor, deixo claro o orgulho de trabalhar com o Vasco da Gama, vou fazer 110% do primeiro ao último dia em que eu estiver aqui. Vou fazer de tudo ali na beira do campo, vai detalhar ao máximo aquilo que está sob controle. Vamos brigar até o final”.

Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!

Deixe um comentário