São Paulo campeão Paulista no ano de 2021

O São Paulo viveu em 2021 um turbilhão de emoções, mas o saldo foi negativo. Afinal, o time encerrou a temporada brigando para não ser rebaixado à 2ª divisão do Campeonato Brasileiro. Além disso, troca de técnicos, crise financeira e polêmicas envolvendo atletas do clube marcaram o último semestre do Tricolor Paulista. Portanto, o Futebol na Veia irá montar uma retrospectiva do ano da equipe do Morumbi.

A temporada se iniciou com muita esperança para o torcedor são-paulino. Afinal, seria o início de uma nova gestão, que prometeu muita transparência e responsabilidade financeira. Além disso, a chegada de Muricy Ramalho, como coordenador técnico, fez com que a ambição de conquistas voltassem ao ambiente. Dessa forma, o primeiro passo foi a escolha de um novo treinador para a equipe.

A escolha do novo técnico

Muricy Ramalho e Júlio Casares (Presidente eleito) decidiram que o novo comandante seria escolhido a partir de uma série de entrevistas, para selecionar o perfil ideal. Por uma questão ética, os nomes reprovados não foram divulgados à imprensa. Contudo, a decisão, ao que tudo indica, foi unânime: Hernán Crespo. Inclusive, na época, o comandante pertencia ao Defensa y Justicia, mas optou por treinar a equipe brasileira.

A princípio, o peso de recuperar uma equipe que perdeu o Brasileirão do ano anterior, mesmo estando sete pontos a frente, seria muito díficil. Então, a estratégia que o comandante escolheu, ao lado de Muricy, foi se dedicar ao máximo ao Campeonato Paulista. Assim, a equipe teria mais tranquilidade para trabalhar ao longo de 2021. Além disso, encerraria o jejum de nove anos sem levantar uma taça.

Dessa forma, os jogadores abraçaram a ideia e foram em busca da conquista. Então, após muita insistência, o São Paulo foi Campeão Paulista em 2021. Claro, com muita emoção, após uma vitória sob o rival Palmeiras, com gols de Luciano e Luan. Então, a empolgação foi enorme e a torcida soltou o grito de “é campeão!” que estavam entalado a muito tempo.

Do céu ao inferno: ano do São Paulo foi de oscilações

A princípio, a conquista elevou a moral da equipe. No entanto, após um esforço físico muito grande no Paulistão, os resultados vieram. Assim, um excesso de lesões prejudicou a equipe no ínicio do Campeonato Brasileiro. Afinal, todos os jogadores de linha do elenco se machucaram. Inclusive, alguns tiveram reincidência nas lesões. Dessa forma, o rendimento da equipe oscilou durante todo o restante da temporada.

As turbulências seguiram com o passar dos meses. Já que houveram eliminações na Libertadores e Copa do Brasil. Assim, foi colacada muita pressão no trabalho de Hernán Crespo. Então, de repente, a diretoria anunciou a demissão do argentino e, horas depois, Rogério Ceni foi anunciado oficialmente. Assim, o intuito era buscar a recuperação no campeonato nacional. Contudo, notou-se pouca diferença no trabalho de ambos os treinadores.

Em suma, o São Paulo só conseguiu garantir permanência na elite do Brasileirão na penúltima rodada do campeonato. Então, o trabalho de Rogério Ceni deixa o torcedor com uma “pulga atrás da orelha”. Contudo, o Tricolor Paulista também conseguiu se classificar à Copa Sul-Americana.

Bônus: polêmicas e situação financeira

Além do desempenho que oscilou dentro de campo, fora dele o São Paulo se envolveu em muitas polêmicas no ano de 2021. Assim, o grande caso foi a rescisão contratual de Daniel Alves com o Tricolor Paulista. O lateral-direito colecionou momentos negativos e saiu pela porta dos fundos. Todavia, o clube se prejudicou ainda mais, pois, por atrasos no pagamento dos salários, o acordo feito foi visto com maus olhos pela torcida.

Além disso, a situação financeira do clube seguiu piorando, mesmo com a volta do público aos estádios. Afinal, o São Paulo não conseguiu quitar a maior parte das dívidas. Além disso, novas despesas surgiram, como o pagamento de multa de Dani Alves e Hernán Crespo.

Foto Destaque: Reprodução/Marcos Ribolli 

Isaac Rufino
Tenho 19 anos e sou estudante de Jornalismo pela FMU, em São Paulo. Sou apaixonado por Jornalismo e todas as suas áreas, porém a minha preferência sempre foi na área esportiva. Meu primeiro objetivo é ganhar experiência na área, buscar conhecimento e aprender com os melhores, por isso estou aqui. Entretanto, ao falar sobre objetivos futuros, tenho certeza de que a minha maior meta é fazer a cobertura de uma Copa do Mundo. Me considero um cara exigente, obstinado e não me contento em ser apenas mais um. Estou aqui para mostrar a minha capacidade e galgar degraus dentro do Jornalismo.