cruzeiro-copinha

Grande potência das categorias de base, o Cruzeiro está na contagem regressiva para estrear na Copa São Paulo de Futebol Júnior 2022. Mas, enquanto a Raposa não entra em campo, o Futebol na Veia aproveita para relembrar o desempenho do time mineiro na última edição da Copinha. Em função das restrições da pandemia de Coronavírus no Brasil, o torneio de base mais famoso do país foi cancelado em 2021. Assim, a última participação celeste aconteceu em 2020. A saber, na época o time mineiro era comandado pelo técnico Célio Lúcio.

Primeira fase: Cruzeiro garante primeira colocação do grupo

Naquele ano, a sede do Grupo 27, do qual o time fez parte, foi Barueri-SP. O Cruzeiro estreou com vitória. Assim, com gol relâmpago de Caio no início do 1º tempo derrotou o TrindadeGO na Arena Barueri. Em seguida, com uma rodada de antecedência, a Raposa se garantiu na segunda fase. A classificação veio após o triunfo por 3 x 0 sobre o Sergipe, com gols de Matheus Pereira, Marco Antonio e um gol contra do zagueiro adversário.

Por fim, o time mineiro decidiu a liderança do Grupo 27 na última rodada contra o Oeste. Mesmo poupando boa parte dos titulares, o Cruzeiro se impôs sobre o rival e garantiu a ponta da chave com a vitória de 3 x 1. Thiago marcou no primeiro tempo. No complemento, Pedro Bicalho dominou no peito e finalizou no ângulo e Alejando, também inspirado, driblou dois marcadores e fechou a conta.

Mata-mata: um rival reaparece e surpreende

O Cruzeiro chegou confiante para o mata-mata depois de fechar a primeira fase com 100% de aproveitamento. O primeiro adversário seria o Sport. Novamente o time retornou as instalações em Barueri e com gol de Guilherme Liberato, aproveitando rebote, no primeiro tempo, a Raposa avançou à terceira fase.

Assim, o clube mineiro voltou a enfrentar o Oeste, mesmo time que tinha vencido com time misto na fase de grupo. A história, entretanto, não se repetiu. Sem gols no tempo regulamentar a partida foi decidida nos pênaltis. Com um baixo aproveitamento, o time mineiro converteu apenas uma cobrança, ao passo que a equipe de Itápolis-SP balançou as redes três vezes. O Cruzeiro então deu adeus a competição.

FOTO DESTAQUE: Gustavo Aleixo / Cruzeiro

Izabela Avelar
Jovem jornalista mineira, apaixonada por esportes e o turbilhão de sensações que as competições esportivas proporcionam.