Rafael Costa valoriza gol marcado pelo Sampaio e vê ‘grupo forte’

O Sampaio Corrêa venceu e muito bem na Série B do Campeonato Brasileiro. Por 4 × 1, a equipe maranhense despachou, em casa, o Sport. Além disso, o time contou gol de Rafael Costa. A saber, que conhece bem o campeonato. A princípio, o jogo marcou a partida de número 200 do atacante pela Série B. Agora com 51 gols marcados na competição, Rafael Costa vê a Bolívia Querida cada vez mais forte na briga na parte de cima da tabela.

Temos um grupo extremamente trabalhador e isso é fundamental na Série B. Queremos sempre a melhora, buscamos toda semana mais evolução, mais entrega, é um grupo forte. Acho que temos demonstrado isso também em campo, fomos melhores contra o Sport, merecemos os três pontos. Feliz por marcar, ainda mais sendo meu jogo 200 na Série B, é legal ficar marcado com gol e vitória”, afirmou o atacante Rafael Costa, com quatro acessos para a Série A na carreira.

Rafael Costa fala sobre as dificuldades da Série B

No entanto, Rafael Costa faz questão de alertar para as dificuldades da competição. Dessa forma, em entrevista, ele afirmou que o Sampaio Corrêa tem que pensar partida a partida.

“É como eu falei, aqui tem muito trabalho, todos se dedicam sempre, seja jogadores, comissão, funcionários, enfim. Todos estão querendo mais para o Sampaio e isso é fundamental. A Série B é muito complicada, é difícil demais. Mas temos que brigar. Vamos pensando jogo a jogo e nos dedicando sempre”, finalizou o homem de frente, com 160 gols até aqui na carreira.

A saber, na próxima sexta-feira (29), o Sampaio Corrêa se prepara agora para encarar o Tombense, às 21h30 (horário de Brasília), no estádio Soares de Azevedo. Assim sendo, o duelo é válido pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B 2022. Com 28 pontos, a Bolívia Querida ocupa a oitava posição no campeonato. Assim sendo, está seis pontos atrás do Bahia, última equipe na zona de classificação para a Série A.

Foto destaque: Divulgação / Sampaio Corrêa

Tity Marx
Na verdade, não fui eu que escolhi o jornalismo e sim ele que me escolheu. Sem dúvidas, a profissão é como um oceano que precisa ser desvendado na sua profundeza, só assim é possível conhecer e respeitar toda sua beleza.