Ponte Preta definitivamente não descansou para o próximo jogo. (Foto destaque: Diego Almeida/PontePress)

À primeira vista a Ponte Preta definitivamente não descansou para o próximo jogo. Isso por que o time já entra em campo na terça-feira (5) para enfrentar o Avaí. De maneira que fechou a preparação na manhã desta segunda-feira (4) em Campinas e viajou para Florianópolis.

Da mesma forma a a equipe comandada pelo técnico Gilson Kleina deve ter pelo menos três mudanças para a partida. Primeiramente é a volta do goleiro Ivan, no lugar de Ygor Vinhas mesmo com uma atuação segura no empate em 1 x 1 com o Vila Nova. No entanto cede o lugar novamente ao capitão alvinegro.

Simultaneamente as outras duas trocas são na defesa. Tal como Rayan está suspenso, enquanto Cleylton sentiu um problema físico ao ser deslocado por um jogador adversário durante uma disputa de bola aérea no sábado (2). De maneira que jogador caiu mal e precisou deixar o gramado com 15 minutos de jogo.

Assim também sem a dupla, Fábio Sanches deve ganhar nova oportunidade no time titular, enquanto a segunda vaga fica entre Gustavo Cipriano, Douglas e Ednei. Eventualmente o terceiro já foi liberado do processo de transição após sentir um desconforto muscular na coxa direita.

Ponte Preta

Eventualmente a tendência é qu Gustavo Cipriano, de 20 anos, possa fazer a sua estreia na equipe, uma vez que Ednei ainda está voltando ao trabalho com o grupo.

Similarmente há uma dúvida também na lateral direita. Felipe Albuquerque deixou o gramado no intervalo de partida com dores e também por já ter recebido o amarelo, dando lugar a Kevin, que disputa a posição nesta terça (5).

Em suma lá no ataque, Rodrigão deve seguir fora, já que passou os últimos 10 dias tratando de “um quadro grave de amigdalite”, segundo divulgado pelo clube. Com isso, João Veras ganha sequência entre os titulares.

Afinal, com 33 pontos, a Ponte tem três de vantagem para o Londrina, que abre o Z-4. O Avaí é vice-líder, com 49 pontos conquistados.

 

 

(Foto destaque: Diego Almeida/PontePress)

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs