Ponte Preta x Náutico (Foto destaque: Reprodução FNV)

De antemão como está a ansiedade para a volta da torcida ao Majestoso depois de 19 meses? Para a partida entre Ponte Preta x Náutico que acontece no próximo sábado (16), os ânimos estão todo vapor.

Por outro lado, os ingressos começaram a ser vendidos nesta quarta-feira (13) e para aumentar ainda mais a ansiedade acompanhe o retrospecto entre os times. Confira aqui e comece a fazer aqueles cálculos.

Desde quando começou a encarar o Timbu, em casa, em 1980, a Ponte acumulou sete vitórias, três empates e apenas duas derrotas em doze partidas no local, que na Copa do Brasil de 2018 foi palco da goleada de 24 duelos entre os times. Bem como os pontepretanos saíram vencedores por 3 x 0.

Eventualmente a Ponte marcou 35 gols nesses encontros. Em contrapartida nas partidas o Timbu marcou 30 tentos.

Com intuito de um grande jogo o Náutico quer somar os três pontos para encostar no líder e a Ponte cobiça se livrar cada vez da zona de rebaixamento e aumentar o retrospecto em casa.

Quem venceu mais vezes?

Assim como nos 24 jogos disputados terminaram empatados oito vezes, além de nove vitórias da Macaca e sete do Timbu. Do mesmo modo se enfrentaram pelo Brasileirão, Série B e Copa do Brasil.

Quando foi primeiro jogo?

De maneira que  a primeira partida entre Ponte Preta x Náutico ocorreu no dia 26 de março de 198o, no Moisés Lucarelli. Bem como o gol do visitado foi marcado por Humberto e dos visitantes Marquinhos e Reinaldo. Ainda mais que a  Ponte foi derrotada por 2×1.

Últimos 5 resultados das equipes:

Náutico 1 x 1 Ponte Preta – 12/07/20121 Série 2021
Ponte Preta 2 x 0 Náutico – 17/01/2021 Série 2020
Náutico 0 x 2 Ponte Preta – 12/10/2020 Série B 2020
Náutico 1 x 0 Ponte Preta – 18/04/2018 Copa do Brasil 2018
Ponte Preta 3 x 0 Náutico – 11/04/2018 Copa do Brasil 2018

Afinal, a expectativa para o duelo o é grande. Tal como Kleina terá o retorno de Ivan e ainda espera pela evolução do lateral-direito Felipe Albuquerque. Bem como do zagueiro Thiago Lopes, do meia Fessin e do atacante Rodrigão.

 

 

Foto destaque: Reprodução /FNV

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs