Ponte Preta busca reabilitação contra o Mirassol em partida dentro de casa. (Foto destaque: Álvaro Jr/ PontePress)

Inicialmente a Ponte Preta chega abalada emocionalmente após o forte protesto da torcida na última segunda-feira (26). Bem como a equipe enfrenta o Mirassol, às 21h, no Moisés Lucarelli. Assim como a equipe precisa da vitória para afastar esse momento turbulento que a equipe viveu.

Da mesma forma a derrota pelo placar de 1×0 contra a Internacional de Limeira, também no Majestoso, causou protesto de torcedores organizados. Assim como contou com pedradas no ônibus da delegação. O resultado manteve a Ponte na terceira colocação do Grupo B, com dez pontos, um a menos que a vice-líder Ferroviária.

Juntamente com isso para a partida o técnico Fábio Moreno vai mexer na equipe. Ou seja, o lateral-esquerdo Yuri está abalado e será preservado. Assim como Jean Carlos ainda não reúne condições, o zagueiro Ruan Renato vai atuar improvisado no setor. Da mesma forma, Luizão volta ao time titular para atuar ao lado de Rayan na defesa.

Vale lembrar que as outras duas mudanças são no meio de campo. Bem como Barreto e Léo Naldi, volantes serão substituídos por Dawhan e Vini Locatelli, respectivamente. Da mesma forma Locatelli foi atingido por estilhaços de vidro durante o ataque ao ônibus e sofreu pequenos cortes na mão, braço e joelho.

Em contrapartida Eduardo Baptista vai mexer o menos possível no Mirassol. Simultaneamente a única alteração é por questão de suspensão, Neto Moura, volante foi expulso diante do Palmeiras.

Em suma seu substituto está entre Sousa, Daniel e Eduardo.

“São passos que temos dado em busca do primeiro objetivo traçado, que é conseguir a classificação e jogando um futebol agressivo, tentando chegar ao gol a todo momento. Mas é um objetivo por vez e ainda perseguimos a meta inicial, que é a classificação”, disse Baptista.

Ponte Preta contra o Mirassol

Segundo o Ogol as duas equipes se encontraram 12 vezes. Da mesma forma a Ponte Preta venceu 6 vezes, MFC conta com 3 vitórias e 3 empates nesses jogos.

Em conclusão, aguardamos um grande jogo!!!

 

Foto destaque: Álvaro Jr/ PontePress

Ainah Carvalho
Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Deixe uma resposta