Ponte Preta com o time reunido antes de jogo. (Foto destaque: Álvaro Jr/ PontePress)

Inicialmente a movimentação nos bastidores sobre a questão salarial na Ponte Preta traz um certo alívio nesta sexta-feira (27). Por outro lado a diretoria conseguiu na última quinta-feira (26) um recurso para pagar a CLT de julho, com a promessa de que o dinheiro vai cair na conta dos jogadores hoje.

Ao mesmo tempo a semana do time foi de preparação em campo para enfrentar o Vasco no próximo domingo (29), fora de casa. Simultaneamente houve conversas entre atletas e dirigentes para tratar do tema nos últimos dias. Eventualmente não foram descartados possíveis protestos se não houvesse uma posição mais concreta do lado da diretoria.

Assim também em relação à CLT, está em aberto o mês de julho – que venceu no quinto dia útil de agosto. Bem como os direitos de imagens, que vencem a cada dia 28, estão indo para o terceiro mês em aberto: junho, julho e agosto. Da mesma forma o salário de julho dos funcionários que estava em aberto foi pago na última quinta-feira (26).

Juntamente com isso os jogadores também têm recebido uma premiação extra por vitória. Do mesmo modo é dividida também com comissão técnica e staff.

Em suma com a abertura do presidente Sebastião Arcanjo, o Tiãozinho, diferentes grupos políticos, além de empresários parceiros, contribuíram para os famosos “bichos” desde a partida contra o Goiás.

Enfim o presidente de honra Sérgio Carnielli, que apoia o grupo DNA Pontepretano, tem feito pagamentos progressivos. Ou seja, com um pacote até o time atingir o necessário para a permanência na Série B, e integrantes do MRP (Movimento Renova Ponte). Bem como também se colocaram à disposição da diretoria para ajudar.

Ponte Preta

Por outro lado a partida contra o Vasco acontece no próximo domingo (29), às 16 horas, no estádio de São Januário. Ou seja, em partida válida pela 21.ª rodada da Série B.

Em síntese o time é a 15.ª colocada, com 22 pontos.

 

 

(Foto destaque: Álvaro Jr/ PontePress)

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs