Atual situação do Operário-PR

“Poderíamos estar brigando por algo maior”, afirma Paulo Sérgio, na atual situação do Operário-PR. A saber, o clube que no primeiro turno do campeonato brigava pelo o seu lugar no grupo de acesso e, em alguns momentos, se aproximou do topo, hoje se vê lutando para não cair na zona de rebaixamento.

Atual situação do Operário-PR

Como já dito em algumas matérias anteriores, o Operário-PR tem vivido momentos de montanha-russa no segundo turno do campeonato. São mudanças, baixas de gols e vitórias. Aliás, a equipe estava, até duas rodadas atrás, 10 partidas sem vencer. Além disso, somava apenas quatro tentos realizados desde o início da segunda parte da Série B.

Todavia, o elenco tem apontado uma recuperação e já voltou a marcar no campeonato. Em outras palavras, o Fantasma já soma duas vitórias seguidas e ocupa agora ocupa a 12ª posição na classificação. Ou seja, abrindo vantagem de seis pontos do primeiro colocado da zona de rebaixamento.

Entretanto, isso não evita as comparações de desempenho que no início da temporada o clube tinha apresentado. Afinal, o Operário-PR que antes brigava pelo o seu lugar no grupo de acesso e, em alguns momentos, se aproximou do topo, hoje se vê lutando para não cair na Z-4.

Mas e agora?

Após a vitória sobre o Avaí, na última sexta-feira (29), Paulo Sérgio, autor do segundo gol da rodada, lamentou a atual situação da equipe:

“Infelizmente estamos brigando por outra situação. Sabemos da qualidade do time, poderíamos estar brigando por algo maior, mas infelizmente vamos brigar por 44 , 45 pontos (para fugir do rebaixamento), mas ano que vem esperamos brigar lá em cima.”, disse o atleta Paulo Sérgio, ao SporTV, após a partida contra o Avaí.

Por fim, ainda restam algumas rodadas e o clube já se prepara para encontrar o líder da competição. Ou seja, o confronto valerá a 33ª rodada do Brasileirão Série B.

Foto Destaque: Reprodução/André Jonsson/OFEC

Amanda Scarlatt
Amo poder ter o jornalismo como a minha maneira de expressão. Sou apaixonada pelo meio digital e tudo que podemos construir nele na comunicação. Acredito fielmente na essência de uma boa matéria jornalística: a investigação. Afinal, independente da sua editoria e formato, o jornalismo pode mudar vidas. Enfim, VIVA O JORNALISMO!