Alexandre Pássaro coloca seu cargo à disposição para sair do Vasco

Em suma, o diretor de futebol, Alexandre Pássaro, comentou sobre a permanência do time na série B para a próxima temporada. Decerto, o dirigente fugiu de responsabilidade sobre o fracasso do time, afirmando que fez tudo o que poderia ser feito. As declarações de Pássaro foram duramente criticadas pela torcida e por alguns grupos políticos que estão no comando do Vasco, junto de Jorge Salgado.

Portanto, na entrevista coletiva pós derrota para o Botafogo, no domingo, o diretor colocou seu cargo à disposição, se o presidente entender que o trabalho foi ruim. Decerto, ainda assim, ele fez questão de elogiar a gestão de Salgado, e projetou a melhora do time durante o tempo:

“Não quero ser parte do problema. Até o último jogo não abro mão de estar com as pessoas que querem o bem deste projeto. Se o entendimento for que meu projeto e o do Vasco estiverem se distanciando, se a solução for a minha saída, sou o primeiro a sair. O Vasco, embora esportivamente não tenha conquistado seu objetivo, a gestão comandada por Jorge Salgado vai, num futuro muito breve, tirar o Vasco de onde está, de onde foi entregue ao Salgado, independente das coisas que aconteçam com cada um de nós aqui”.

Reunião para decidir futuro do futebol

Decerto, na noite da segunda-feira (8), a direção do clube se reuniu para decidir o futuro do time para 2022. A insatisfação com o trabalho de Pássaro foi colocada à mesa e mudanças no futebol irão acontecer. A tendência é de que o poder das decisões dentro do departamento tenha mais participações. Portanto, Jorge Salgado não quer a saída do diretor, mas não irá travar a contratação de outras pessoas para participarem do departamento.

Entretanto, todas as decisões só serão expostas no fim do campeonato. Até lá, mudanças no time acontecerão. Decerto, para a partida de quarta-feira (10), contra o Vitória-BA, alguns jogadores já deverão não atuar. Nomes como Morato, Zeca e Andrey, com contratos até o fim do ano, provavelmente sairão.

Foto destaque: Reprodução/Vasco

 

Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!