Operário x Goiás como aconteceu - resultado, destaques e reação

Neste sábado (6), no confronto entre Operário x Goiás, válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B, o Fantasma e o Esmeraldino não saíram do empate. Nesse sentido, o jogo terminou em 1 x 1, com a expulsão de Leandro Vilela no 2° tempo

Assista aos melhores momentos de Operário x Goiás

1º TEMPO: EQUILÍBRIO ENTRE AS EQUIPES

O jogo começou disputado e com as equipes a velocidade de seus atacantes, mas sem muita eficiência nos passes e nas conclusões. A partida estava equilibrada, apesar de maior posse de bola dos mandantes. No entanto, foram os visitantes que tiveram a primeira grande chance com Alef Manga, que parou no goleiro Thiago Braga. O Operário respondeu rapidamente com Paulo Sérgio, que chutou rente à trave de Tadeu e também em bola aérea que Alemão não conseguiu cabecear.

2º TEMPO: MARCARAM, MAS NÃO SAÍRAM DO EMPATE

Os gols saíram somente na etapa final. O Goiás conseguiu abrir o placar aos quatro minutos, em linda cobrança de falta de Fellipe Bastos. O jogo ficou bom para o time esmeraldino, que passou a ter os contra-ataques e quase ampliou com Alef Manga, aos sete. No entanto, Paulo Sérgio deixou tudo igual aos 24 após completar de cabeça uma falta levantada na área. Aos 31, o volante Leandro Vilela, para evitar um possível gol do adversário, cometeu falta em Élvis e foi expulso. Com um a mais, os goianos pressionaram até o fim e perderam chance incrível com Manga, aos 41′. O Operário pouco pode fazer com um a menos e o jogo terminou empatado.

OPERÁRIO X GOIÁS – E AGORA?

Em suma, com o empate, o Operário permanece na 12ª colocação na Série B. Do contrário, o Goiás continua na parte de cima da tabela, na 4ª posição, com dois pontos a menos que o Avaí.

Por fim, o Fantasma enfrentará o Remo, na terça-feira (9), às 19h (horário de Brasília), no Estádio Germano Kruger, com o objetivo de somar pontos para se livrar do rebaixamento. Já o Esmeraldino receberá o Coritiba na próxima quarta-feira (10), às 21h30 (horário de Brasília), na Serrinha, em briga direta pelas primeiras posições do campeonato.

Foto destaque: Divulgação/ André Jonsson/ OFEC

André Merice
A paixão pelo esporte me fez escolher a profissão. A experiência como atleta não foi como o esperado. Então, procurei algo em que me encaixasse. E o Jornalismo foi a primeira opção! Falar já é bom, quando o assunto é futebol, se torna melhor ainda.