O bom filho à casa torna…

Ontem (13), no começo da noite, o Fortaleza obteve sucesso na negociação com Osvaldo, que estava no Buriram United, da Tailândia. O jogador já estava apalavrado com o Tricolor, aguardava apenas a liberação do clube tailandês, onde estava desde maio de 2018. Além do Leão do Pici, Goiás e Ceará também fizeram propostas para contar com o atacante de 31 anos em 2019.

A negociação envolve também o atacante Pedro Júnior, que será cedido ao clube tailandês. Recém-chegado ao clube tricolor, Pedro Júnior tem bastante sucesso no futebol asiático, onde acumulou boas passagens na China, Coréia do Sul e no Japão. Ele disputou apenas uma partida com a camisa do Leão, válida pela Copa do Nordeste. A saída do jogador ajudou o clube a liberar espaço na folha salarial.

Osvaldo é formado nas categorias de base do Fortaleza e atuou na equipe profissional do Tricolor do Pici entre 2006 e 2008. Chegou a jogar pelo rival, Ceará, em 2011, quando disputou a Série A do Campeonato Brasileiro. Teve passagens ainda por São Paulo, Fluminense, Sport e Seleção Brasileira. Em 2018, teve uma breve passagem de três meses pelo Tricolor, de fevereiro a maio, devido já ter contrato com o Buriram United. O jogador ainda tentou permanecer em Fortaleza, mas o clube asiático, onde foi campeão tailandês mais tarde, não o liberou.

“Eu fiz o possível para permanecer, mas o clube lá não me liberou. Não era o que eu queria, mas faz parte do futebol. Fiz o possível para ficar… O presidente se empenhou ao máximo, a diretoria, mas não foi possível”, disse emocionado em entrevista na época;

O Fortaleza acertou um contrato de dois anos com o atleta que é declaradamente torcedor do clube, o valor de salário foi acordado em R$ 170 mil (mesmo valor oferecido pelo Ceará), que deve aumentar após o início do Campeonato Brasileiro. A diretoria convocou a torcida para anunciá-lo: a campanha #VoltaOsvaldo, onde o clube colocou uma meta para ser batida. Quatro mil camisas oficiais precisam ser vendidas, no valor de R$100,00, para que o Leão possa cumprir o trato estabelecido e efetivar a contratação do atleta.

João Pedro Oliveira
Tenho 16 anos e moro em Maracanaú, região metropolitana de Fortaleza-CE. Almejo ser um grande jornalista esportivo, pois sou fascinado pelo futebol e sua história. Curioso, sempre busco algo a mais.
Você está aqui
Futebol Na Veia > Futebol pelo Mundo > Seleção > O bom filho à casa torna…

Artigos Relacionados