Náutico x Ponte Preta se enfrentaram nos Aflitos, em Recife em partida válida pela 11ª rodada do Brasileirão Série B.(Foto destaque: Wilson Castro)

Inicialmente nesta segunda-feira (12) Náutico x Ponte Preta se enfrentaram nos Aflitos, em Recife em partida válida pela 11ª rodada do Brasileirão Série B. Assim também foi um jogo muito intenso com os dois times buscando o gol nos dois tempos e acabou empatado no placar de 1×1.

Melhores momentos- Náutico x Ponte Preta

 

1º TEMPO- Jogo de muita intensidade e a Ponte com a vantagem

Desde já logo no início do jogo a Ponte teve um pênalti que não foi marcado aos 2′. Após cruzamento rasteiro de Kevin, Moisés fica com a sobra dentro da área, e  o chute dele passa por Jefferson, mas a defesa do Náutico tira praticamente em cima da linha. 

Bola continuou aos 7′ Cleylton dá uma furada, com a bola completamente dominada, e permite que Paiva invada a área sozinho. Mas o atacante tentou o passe para Vinicius, e Fábio Sanches salvou o companheiro de zaga e fez o corte.

Aos 12′ mais um lance perigoso dos donos da casa Marciel recebe na ponta direita, ajeita para a canhota e bate com curva. Ivan se estica, e bola passa perto da trave direita do goleiro da Macaca. Jogo de muita insidade e lances pelos dois lados. Aos 18′ gol da Ponte com Moisés. André Luiz solta uma bomba da entrada da área, Jefferson espalma, e Moisés aparece sozinho no rebote para mandar para as redes!

Depois disso os mandantes continuavam procurando a velocidade e marcando mais o adversário. Bem como o primeiro lance perigoso dos donos da casa foi aos 46′ com Paiva parte para cima de Cleylton e bola sobra para Marciel, que pega de primeira e solta a bomba. Bola sai com perigo.

Em suma, fim do primeiro tempo e 1 x 0 para os visitantes. Ou seja, a Ponte estava organizada taticamente e com boa movimentação no ataque.

2º TEMPO- Que jogo foi esse? Segundo tempo bem movimentado

Inicialmente inicio de seguro tempo e gol de empate aos 4′ Camutanga empata nos Aflitos. Jean Carlos cobra escanteio fechado na primeira trave, e o zagueiro desvia de cabeça. Aos 9′ Moisés acha Niltinho na ponta direita. Ele corta para a esquerda e dispara. Jefferson espalma e manda para escanteio.

Aos 18′ Jean Carlos dispara de esquerda da entrada da área, e bola passa perto da trave esquerda de Ivan. O time pernambucano tem três escanteios 24′ 25′ e 26′ seguidos pela direita, com Jean Carlos. Ele cobra todos fechados, e defesa da Ponte consegue se salvar. Aos 30′ pênalti para os donos da casa e Jean Carlos bateu para fora. Aos 33′ quase gol contra de Carlão ao tentar cortar cruzamento, o próprio zagueiro salva a bola em cima da linha.

Diante disso aos 42′  Moisés cobra, bola passa por todo mundo e vai para fora. Aos 48′ Jean Carlos cobra na primeira trave, e Felipe Albuquerque tira de cabeça. Fim de jogo 1×1.

Cara, para mim, eu estou muito feliz de retornar. Só Deus e minha família sabem o que passei. Foram oito meses e meio sem viver isso aqui. Fico emocionado, porque é difícil. Quem está no dia a dia sabe que tinha o sonho de disputar uma Olimpíada. Mas o Brasil está bem representado de goleiro lá. Foi um jogo difícil, mas o grupo correu do primeiro ao último minuto. Se tivesse que sair um vencedor, teria de ser a Ponte. Manter os pés no chão para a gente sair logo dessa situação e buscar coisas melhores”, Ivan, goleiro que após 9 meses está de volta.

Náutico X Ponte Preta- E agora?

O Timbu segue na liderança com 25 pontos e vai descansar e se preparar para o próximo duelo pela série B no próximo domingo (18) contra o Vasco da Gama em São Januário, no Rio de janeiro.

Em contrapartida a Ponte jogou bem soma 9 pontos e está fora da zona de rebaixamento. Juntamente com isso o time segue tentando uma reação e na próximo sábado (17), vai enfrentar o Remo, em casa.

 

Foto Destaque: Wilson Castro

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs