Na luta contra o rebaixamento, Ponte Preta tem sequência que interessa ao Guarani. (Foto destaque: Álvaro Jr./PontePress)

Inicialmente, na luta contra o rebaixamentoa a rivalidade entre Ponte Preta e Guarani estará presente nas próximas três rodadas. Bem como, os times têm brigas diferentes, mas a tabela das próximas rodadas reacende a hostilidade de uma maneira indireta. Do mesmo modo, a sequência da Macaca interessa ao Bugre pela briga do acesso.

Assim como, ameaçada pela degola, a Ponte tem pela frente Goiás(fora), CRB (casa) e Botafogo (casa). Ainda mais que são três concorrentes do Guarani brigando pelo acesso.

Simultaneamente, ocupando a 15ª colocação, a Macaca chega para a sequência contra candidatos ao acesso pressionada. De maneira que, a diferença para o Z-4 caiu de seis para três pontos com os resultados do fim de semana.

A saber, o próximo compromisso alvinegro acontece na terça-feira (2), às 21h30, contra o Goiás. Vale lembrar, é o time que o Guarani mira, já que o Esmeraldino é o atual quarto colocado, com 53 pontos, quatro a mais que o Bugre, com 49.

Na luta contra o rebaixamento

De maneira que, a Ponte recebe o CRB no domingo (7), às 20h30. Por outro lado, os alagoanos estão em quinto, com 51 pontos. Tal como, o Botafogo, na outra quinta-feira (11 de novembro).

Juntamente com isso, se fizer a sua parte para respirar um pouco mais aliviada na luta contra o rebaixamento, a Macaca automaticamente vai ajudar o Guarani.

Da mesma forma, acompanhe a tabela da Ponte:

Rodada 33 – Goiás x Ponte Preta (02/11, terça-feira, às 21h30)
Rodada 34 – Ponte Preta x CRB (07/11, domingo, às 20h30)
Rodada 35 – Ponte Preta x Botafogo (11/11, quinta-feira, às 19h)
Rodada 36 – Londrina x Ponte Preta (15/11, segunda-feira, às 16h)
Rodada 37 – Confiança x Ponte Preta – (ainda sem data e horário)
Rodada 38 – Ponte Preta x Coritiba – (ainda sem data e horário)

 

 

Foto destaque: Álvaro Jr./PontePress

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs