Em janeiro deste ano, o Chile anunciou a saída do ex-treinador Reinaldo Rueda. Desde 2018 no cargo, o técnico sempre teve prestígio e carinho não só pela torcida, mas também pelos dirigentes. Porém, após a Colômbia sinalizar com interesse em Rueda, o colombiano de 63 anos ficou balançado, e, assim, chegou em um acordo para romper seu contrato com o La Roja. Com isso, Após sondar Hernán Crespo, que fechou com o São Paulo, os chilenos optaram por trazer Martin Lasarte como novo professor.

MARTIN LASARTE

Aos 59 anos, Lasarte é um uruguaio que também já atuou como zagueiro. Como atleta, atuou pelos Rentistas, Central Español, Rampla Juniors, Nacional, Deportivo La Coruña e Defensor Sporting. Embora a maioria desses clubes não sejam tão conhecidos, o ex-jogador tem dois títulos de peso no seu currículo: A Libertadores da América e a Copa Intercontinental, ambas em 1988, pelo Nacional do Uruguai. Ou seja, mesmo que não tenha muitos títulos como um todo, os dois conquistados são muito importantes em sua vida.

Já como comandante, ele deu início a sua nova trajetória com o Rampla Juniors, entre 1996 e 1997. Ademais, ele dirigiu muitos clubes até aqui, todavia, comandou grandes clubes como o próprio Nacional, o River Plate, Universidade Católica e Universidad de Chile. Até aqui, os títulos obtidos foram a Segunda divisão do Campeonato Uruguaio, em 2004,com o próprio River. Além do mais, ganhou três vezes  a primeira divisão do Uruguaio e a segunda divisão do Espanhol. Agora, Martin tem a missão de trabalhar em uma seleção muito respeitada no mundo. Aliás, seu contrato vai até o fim das Eliminatórias para a Copa de 2022.

RUEDA

Reinaldo se acertou com a Seleção da Colômbia um dia após se desligar de seu antigo plantel. Esta é a segunda passagem dele, visto que entre 2004 e 2006, o comandante fez 39 jogos ao todo, com 16 vitórias, 12 empates e 11 derrotas. Isto é, o novo chefe chega com prestígio em sua antiga casa, com a missão de tornar os colombianos uma força grande para a tão sonhada Copa do Mundo no Catar.

Na sua carreira, ainda dirigiu o Sub-20 e Sub-21 da própria Colômbia. Também, trabalhou na seleção do Equador e na seleção de Honduras. Em clubes, esteve no Cortoluá, Deportivo Calli, Independiente Medellín, Atlético Nacional e Flamengo.  Pelo Mengão, sua passagem ocorreu entre 2017 e 2018, onde foi finalista da Copa do Brasil e da Copa Sul-Americana. Assim dizendo, apesar de ter vindo somente uma vez ao Brasil, o torcedor lembra bem de sua passagem curta no Rubro-Negro.

Foto destaque: Reprodução/twitter/Rodri Vázquez

Lucas de Lima Barão
Lucas de Lima Barão
Atualmente, estou no 6º semestre de jornalismo pela Universidade Nove de Julho. Tenho vontade de trabalhar com jornalismo esportivo, entretanto, não descarto abrir portas para outros caminhos. Ganhei um prêmio de melhor trabalho jornalístico no 5 semestre, onde meu grupo e eu produzimos um site. Estou em busca de encontrar oportunidades no mercado de trabalho.