Mário Filho: o maior jornalista esportivo do Brasil

- Sua contribuição no futebol brasileiro é tão grande que dá nome ao Maracanã
Mário Filho: o maior jornalista esportivo da história do Brasil

O maior jornalista esportivo do Brasil é o Maracanã. Ou pelo menos quem o nomeia: Mário Filho. Teve seu nome dado ao maior estádio do mundo devido ao reconhecimento pelo seu apoio à construção do palco máximo do futebol.

Também nomeou o “Fla-Flu”, clássico entre Flamengo e Fluminense. Por outro lado, também foi responsável por organizar o primeiro desfile competitivo de escolas de samba do Carnaval do Rio de Janeiro através do seu jornal, Mundo Sportivo.

Leia também

Revolucionário

Mudou o modo como a imprensa mostrava os jogadores e descrevia as partidas. Assim, adotou uma linguagem mais direta e livre de rebuscamentos, próxima do torcedor. Fundou aquele que é considerado o primeiro jornal totalmente esportivo do Brasil: o Mundo Sportivo. No jornal “O Globo” manteve a linguagem popular. Dessa forma, ajudou a transformar o futebol em popular. O esporte da elite virou das massas.

Em 1936, comprou, de Roberto Marinho, o Jornal dos Sports.criou diversos jogos locais e o Torneio Rio-São Paulo, que cresceu e se tornou o atual Campeonato Brasileiro. Os outros esportes, como as regatas e o turfe, também tinha, sob sua ótica, uma cobertura apaixonada.

No final da década de 1940, lutou pela imprensa esportiva contra o então vereador Carlos Lacerda. Este que desejava criar um estádio para a Copa do Mundo de 1950 em Jacarepaguá. Porém, Mário convenceu a opinião pública carioca de que o melhor lugar era no bairro do Maracanã. Mas não só isso, como também deveria ser o maior do mundo, com capacidade para mais de 150 mil pessoas. Não podia estar mais certo.

Nelson Rodrigues x Mário Filho

Autor de seis livros sobre futebol, sua obra se tornou referência nacional. Seu irmão, Nelson Rodrigues, o definiu como o “criador de multidões”. Isso por sua relevância para o futebol no Rio de Janeiro e no Brasil. Mário anteviu a importância que o futebol teria nas décadas seguintes para a cultura de massa.

Assim, quem não se preocupava com futebol descobriu, do nada, uma vocação irresistível de torcedor. Pioneiro, inovou a abordagem do futebol. Portanto, se Nelson Rodrigues contribuiu para a paixão do torcedor, Mário Filho era a paixão. Enquanto Nelson buscava o épico, Mário cultivou o humano.

Mário Filho fala do capitão de time que não tem dinheiro para pegar o trem. Do jogador honesto demais para fazer falta em um colega de trabalho. Do perneta que jogava futebol. Tipos próximos do torcedor. Assim, dando a sensação que os protagonistas de suas crônicas poderiam ser seus vizinhos, amigos ou até eles mesmos. Mas seu senso de humanidade, de entender as dores do torcedor, é o maior legado deixado no jornalismo esportivo.

Foto destaque: Reprodução/Nexo Jornal

BetWarrior


Poliesportiva


Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, criado em Taboão da Serra, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
https://docs.google.com/spreadsheets/d/1izZLGz7it19teR839S0enlfi2W1drJQlmkiw4YDks2w/edit#gid=0

Artigos Relacionados

Topo