Lukas Podolski quis ir para o Boca

Especulado no Flamengo durante a Copa do Mundo de 2014, o alemão Lukas Podolski foi cotado novamente para atuar na América do Sul, dessa vez o clube foi o Boca Juniors. Segundo Carlos Zambrano, o campeão mundial pela Alemanha pediu a ele que tentasse uma transferência ao clube de Buenos Aires. Além disso, vale ressaltar que na época dessa conversa o jogador havia saído do Vissel Kobe (Japão), sendo assim, a transferência era algo viável, porém não aconteceu.

Boca é outro mundo. É outra galáxia, pode se dizer. É o mais querido aqui e na Europa. Até o Lukas Podolski me escreveu, imagina. Eu tenho a conversa aqui. Me disse: “Irmão, me leva pro Boca“. Eu disse: “Irmão, encantado. Se eu lançar seu nome aqui vai explodir, não?”. Mas ele seguiu para a Turquia. Jogamos muita vezes contra e sempre houve boa relação. Por mais que ele sempre estivesse ali para me atrapalhar, também ficou uma amizade”. – disse Zambrano.

Nesse sentido, após esse depoimento, é inevitável que o alemão seja novamente especulado no futebol sul-americano. Além disso, vale relembrarmos a excelente receptividade de Podolski no Flamengo, desse modo, podemos colocar o Rubro-Negro como concorrente em uma eventual transferência. Posteriormente, o atacante atualmente está no Antalyaspor, da Turquia. Inclusive, ele possui uma média interessante de participações, o alemão marcou dois gols e duas assistências em seis partidas.

https://twitter.com/Podolski10/status/1239236941381582853?s=08

FASES DE LUKAS PODOLSKI

O alemão teve destaque principalmente no Colônia e Arsenal, além de boas atuações esporádicas pelo Bayern de Munique. Pelo Colônia, time onde começou sua carreira, o atacante teve duas passagens, na primeira marcou 51 gols em 85 jogos. Posteriormente, foi transferido ao Bayern, pelo clube Bávaro foram 46 gols, mas a instabilidade fez com que voltasse para o seu clube de base. Diante disso, em sua volta o atacante marcou 45 gols em 96 jogos, média que o levou ao Arsenal. Após um bom começo no time londrino, com direito a gols em clássicos, a irregularidade tomou conta e resultou em sua transferência.

Foto destaque: Reprodução/Arsenal FC

Avatar
Caio César Esplugues de Oliveira
Desde minha infância já tinha escolhido o jornalismo como profissão, sentia que poderia ter conhecimento necessário e flexibilidade na comunicação com o público, além de não "passar pano" para erro de pessoas que conheço. Comecei esse ano o curso de Jornalismo, logo após que acabei a escola e pretendo seguir firme e forte nessa carreira ao qual sou apaixonado.

Artigos Relacionados