Neste domingo (8), a coluna Parabéns ao Craque homenageia um dos melhores centroavantes brasileiros da história: Luís Fabiano. Assim, o Fabuloso, um goleador de técnica, velocidade e finalização precisa, balançou as redes 212 vezes pelo Tricolor Paulista125 no Morumbi, sendo um dos maiores ídolos da torcida, principalmente no Estadual de 2003 e Libertadores de 2004, onde foi artilheiro com oito gols em ambos. Também se destacou no Sevilla, onde conquistou quatro títulos.

INÍCIO E AUGE

Natural de Campinas, se profissionalizou na Ponte Preta em 1998. O seu primeiro gol em 18 de fevereiro, na vitória por 2 x 0 sobre o Mirassol, no Moisés Lucarelli, pela Série A2 do Estadual. Dessa forma, na temporada seguinte, se destacou na Macaca que conquistou o acesso para a elite do futebol paulista e chegou nas quartas do Brasileirão. Dessa maneira, foi eliminada justamente pelo seu futuro clube, o São Paulo.

Entre 2000 e 2001, teve passagem no Rennes, com 11 partidas no Campeonato Francês e nenhum gol marcado. Assim, no início de 2001, foi contratado pelo São Paulo, onde teria o ápice de sua carreira. Desse modo, o primeiro gol foi em 28 de fevereiro, na goleada por 4 x 1 sobre o Botafogo no Maracanã. Assim, no confronto de ida pela final do extinto Torneio Rio-São Paulo. Dessa forma, o clube viria a conquistar no Morumbi, com dois gols de Kaká. No Brasileirão do ano seguinte, marcou 19 gols, em artilharia dividida com o gremista Rodrigo Fabri.

Em 2003, após ser o artilheiro do vice-campeonato estadual, foi convocado por Carlos Alberto Parreira. Então, o primeiro gol foi em 11 de junho, no amistoso contra a Nigéria. O jogo foi antes da Copa das Confederações, disputada na França. Em 2004, após ser artilheiro da Libertadores e campeão da Copa América, onde marcou contra Chile e Paraguai. Dessa forma, chegou ao Porto, onde, ao lado dos compatriotas Diego e Carlos Alberto, foi campeão intercontinental, derrotando o Once Caldas por 8 x 7, nos pênaltis, em Yokohama, no Japão.

CONTRATAÇÃO

Em 2005, o Sevilla desembolsou 20 milhões de euros na sua contratação. Dessa forma, na temporada seguinte, um título continental inédito na história do clube, a Copa da UEFA. Assim, abriu o placar na finalíssima realizada em 10 de maio: goleada por 4 x 0 sobre o inglês Middlesbrough, em Eindhoven, na Holanda.

Enquanto isso, em 2009, pela Seleção Brasileira, marcou duas vezes na final da Copa das Confederações. Aconteceu memorável virada por 3 x 2 sobre os Estados Unidos. Na Copa do Mundo, marcou três gols, sobre Costa do Marfim e Chile. Por fim, após um retorno pífio ao São Paulo, de 2011 a 2015, conquistou a China League One pelo Tianjin Quanjian, onde foi MVP e artilheiro, com 22 gols. Seu último clube foi o Vasco da Gama, em 2017.

Foto Destaque: Reprodução/Confederação Brasileira de Futebol

Renan Silva
Renan Silva
25 anos, natural de Osasco. Graduado em Jornalismo pelas Faculdades Integradas Rio Branco. Apaixonado por Esportes e Rock n Roll, durante a infância jogou Futebol de Salão e na adolescência praticou Artes Marciais. Sempre teve gosto pela leitura, sendo um fã assíduo das revistas TATAME e PLACAR (da qual possui coleção até hoje).

Artigos Relacionados