Agora no Vila Nova, Tiago Real reencontra Ponte Preta

Primeiramente, o meia Tiago Real, entre 2018 e 2019, defendeu as cores da Ponte Preta. Sendo assim, nas duas temporadas na equipe paulista, foram 57 jogos com a camisa alvinegra. A saber, em setembro de 2019, o atleta de 32 anos saiu da Macaca para assinar com o Al-Muharraq, do Bahrein.

Em seguida, por fim, o meia se transferiu para o Vila Nova, no início de setembro deste ano. Em sua despedida da Ponte Preta, na época, Tiago relembrou o nascimento do filho, que nasceu em Campinas. Confira:

Meu ciclo na nossa Macaca querida foi encerrado! Agradeço ao clube, que guardarei no meu coração por entender meu momento de vida. Foram momentos incríveis, mágicos e de muita dificuldade! Fiz diversos amigos, tanto no clube como na cidade. Cresci como pessoa, atleta e como papai, pois meu filho nasceu na cidade. Nosso Enrico passou por maus bocados nos primeiros meses de vida, mas Deus me deu a certeza de que era para estarmos ali, justamente para ele ser tão bem atendido por pessoas maravilhosas e competentes que cruzaram nosso caminho”, relembrou o meia.

Tiago Real quando defendia as cores da Ponte Preta (Divulgação/Álvaro Jr./PontePress)
Tiago Real quando defendia as cores da Ponte Preta (Divulgação/Álvaro Jr./PontePress)

O reencontro de Tiago Real com a Ponte Preta

Em segundo lugar, neste sábado (2), pela 28ª rodada da Série B, o Vila Nova de Tiago Real visita a Ponte Preta pela. Dessa forma, as equipes se enfrentam às 21h (horário de Brasília), no Estádio Moisés Lucarelli.

Para o duelo, o Colorado ainda não deve contar com o lateral-esquerdo Bruno Collaço nem com o meia Renan Mota, ambos no departamento médico do clube. A saber, o primeiro teve diagnóstico de pubalgia e, por fim, o segundo passa por tratamento por conta de uma tendinite no calcanhar. Ademais, Higo não deve ter nenhuma outra baixa no time.

Retrospecto dos confrontos entre as equipes

De acordo com o site Futebol de Goyaz, Vila Nova e Ponte Preta se enfrentaram em 23 oportunidades. Sendo assim, enquanto a Macaca venceu 11 vezes, o Tigre triunfou outras quatro. Além disso, ocorreram oito empates entre os times. Por fim, os paulistas têm vantagem também no número de gols: 33 contra 21.

Foto destaque: Reprodução/Heber Gomes

Danyela Freitas
Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).