Kevin é o novo reforço da Ponte Preta. (Foto destaque: Vitor Silva/Botafogo)

De antemão, após a saída de Apodi, a Ponte Preta foi ao mercado e confirmou mais uma contratação: Kevin. Do mesmo modo o lateral-direito estava emprestado ao Botafogo, onde estava emprestado junto ao Tombense. Da mesma forma na tarde desta segunda-feira (1), o atleta de 23 anos chegou ao Majestoso, para passar por exames clínicos e físicos antes de assinar o contrato e integrar o elenco.

Assim também o futebolista chegou ao Botafogo para o Brasileirão do ano passado por empréstimo até o fim de 2021. No entanto, a diretoria buscava um novo destino, pois estava encostado desde o começo do Campeonato Carioca.

Vale lembrar que o atleta foi revelado no Guarani e ficou até o fim de 2018. Juntamente com isso o lateral já defendeu o Goiás e o Grêmio-B.

Kevin chegou!

Desde já, após ter perdido jogadores: o zagueiro Luizão, o volante Barreto, o atacante Bruno Michel e o meia Renan Mota, além de Apodi. Bem como outro que não deve seguir para a Série B do Brasileiro é o lateral-esquerdo Yuri, que está fora dos planos.

Ou seja, o jogador vai disputar posição com Felipe Albuquerque, que era até então o único lateral-direito de ofício à disposição após a saída de Apodi. Do mesmo modo, Felipe foi titular na derrota para o Brusque no último domingo (30).

Ainda mais que agora o time chega a quatro reforços desde o fim do Paulistão: atacante Richard, lateral-esquerdo Rafael Santos e o volante Lucas Cândido. Juntamente com eles o atacante Josiel, do Cuiabá, foi anunciado pelo clube na tarde desta terça-feira (1).

Em conclusão, os jogadores ganharam folga nesta segunda (31) e se reapresentam na tarde de terça-feira (1). Ou seja, o foco agora é o duelo com o Vasco, às 16h do próximo domingo, no Moisés Lucarelli.

 

Foto destaque: Vitor Silva/Botafogo

Ainah Carvalho
Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Deixe uma resposta