Primeiramente, em entrevista ao Esporte por Esporte, o gerente executivo do Santos, Jorge Andrade, comentou um pouco sobre a gestão Rueda, na qual está trabalhando. Além disso, falou sobre o trabalho que vem sendo feito com os jogadores da base do clube.

JORGE ANDRADE CONTA O PLANEJAMENTO PARA A BASE DO SANTOS

Antes de mais nada, desde o começo da gestão Rueda, o principal foco foram as dívidas e problemas financeiros. No entanto, com o decorrer dos meses, podemos ver que o clube está tendo um grande cuidado referente à base dos jovens atletas. Nesta semana, o Portal Meu Peixão divulgou que em breve o Santos vai disponibilizar cursos profissionalizantes para atletas da base. Portanto, Jorge Andrade comentou o projeto com a base do Peixe.

“Trouxemos um profissional experiente, o Felipe Gil, que trabalhou em outros clubes. Temos algumas ações importantes que devem ser realizadas. A primeira questão é que estamos administrativamente cuidando deste contrato e antecipando situações”.

Muito se fala sobre a questão do estilo de jogo do Santos sempre atuou com ofensividade. Portanto, segundo Jorge Andrade, o clube vai anunciar e implantar um modo de jogo desde a base formadora dos atletas. 

“Estamos desenvolvendo um documento com conceitos do DNA Santista, que possa sim dar um direcionamento de como as equipes devem jogar. Não é algo muito fechado, o treinador da categoria vai ter uma certa liberdade de criar os treinamentos, mas com aqueles conceitos que vão ser desenvolvidos por uma equipe santista. Assim com a ofensividade, o jogo alegre, aquilo que a torcida espera do time do Santos. Não podemos inibir o talento do Santos. Isso é um trabalho que está sendo desenvolvido”.

DESENVOLVIMENTO INDIVIDUAL

Em suma, muitos atletas têm sucesso dentro de campo, mas dificuldade em administrar isso fora das quatro linhas. Dessa forma, o projeto do Santos visa orientar o jogador em todos os lugares, estando dentro ou fora do clube.

“O relacionamento também com os pais, o desenvolvimento individual do atleta, não pensar apenas na parte coletiva, mas sim no desenvolvimento do atleta como um todo. A questão multidisciplinar, como este atleta é na escola, em casa, o atleta precisa desenvolver a parte nutricional, força e técnica. Todo o conjunto de pessoas que trabalham em torno do atleta, desenvolvem um plano de ação para que esse menino sim tenha um desenvolvimento e cresça. Na escola, por exemplo, onde tem várias disciplinas, e essas disciplinas, e o menino tem desenvolvimento nelas. O futebol de formação não deixa de ser uma escola”.

Assim, mais notícias do Peixe:

Foto Destaque: Divulgação/Santos

Avatar
Alef Sousa
Sempre fui apaixonado por esportes, especialmente futebol. E vi através do jornalismo uma oportunidade de estar trabalhando com a minha Paixão. Estou no 3º Semestre da faculdade de Jornalismo. Meu grande Objetivo é torna-me repórter de campo e cobrir grandes competições. Sou um cara, extrovertido, animado, comunicativo e cheio de vontade de aprender.

Deixe uma resposta