Histórico do confronto entre Ponte Preta x Coritiba

Antes de tudo, na próxima sexta-feira (26), acontece o último jogo da Ponte Preta na Série B 2021. Bem como, o adversário é o Coritiba, e a partida será realizada no Moisés Lucarelli, às 19h. Logo, confira aqui o histórico do confronto entre os times.

De maneira que, chegam para cumprir tabela, já que pelo lado da Ponte com a vitória contra o Confiança no último sábado (20), o time sacramentou a permanência no campeonato. Por outro lado, com a derrota do Coxa, contra o CSA e a vitória do Botafogo,  fez com que o Fogão conquistasse a Série B e tirasse as chances dos visitantes em conquistar o campeonato.

Ocasionalmente, o primeiro duelo entre as equipes aconteceu no dia 7 de novembro de 1976 pelo Brasileirão. Tal como, o primeiro jogo entre as equipes neste ano aconteceu pela 19ª rodada e o Coritiba venceu a Ponte Preta por 2 x 0, no Estádio Couto Pereira. Assim como, os gols foram marcados por Val e Waguininho.

Ou seja, depois daquele primeiro jogo os times se encontraram mais 40 vezes. Do mesmo modo, a Macaca soma 14 vitórias em duelos espalhados pelo Brasileirão, Série B e Copa do Brasil. Por outro lado, o Coxa tem 17 vitórias, além de 10 empates nesses encontros.

Juntamente com isso, a maior goleada foi da Ponte Preta em casa, anotou 4 gols e não deixou o adversário chutar ao gol: 4×0.

Histórico: confira os resultados das equipes:

Coritiba 2x 0 Ponte Preta – 17/08/2021 Série B 2021
Ponte Preta 1 x 0 Coritiba – 31/08/2019 Série B 2019
Coritiba 2 x 0 Ponte Preta  – 29/04/2019 Série B 2019
Ponte Preta 2 x 0 Coritiba– 13/11/2018 Série B 2018
Coritiba 0 x 0 Ponte Preta – 28/07/2018 Série B 2018

Em conclusão, chegamos a rodada final da Série B. Da mesma forma, já posso imaginar os próximos dias sem ter um jogo para curtir aqui. No entanto, ano que vem tem mais! A Ponte segue viva e eu também !!

 

Foto destaque: Reprodução FNV

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Deixe um comentário