Gustavo Cipriano foi relacionado pela primeira vez em jogo da Ponte Preta. (Foto destaque: Divulgação/ Ponte Preta)

A princípio, Gustavo Cipriano chegou a Ponte Preta no final de junho. Do mesmo modo o zagueiro foi relacionado pela primeira vez para o jogo no próximo sábado (17) diante do Remo, válido pela 12ª rodada da Série B, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Por outro lado após atuar nas categorias de base da Lazio e do Santos, esta será a primeira vez que o defensor participará de uma partida profissional.

“É um momento inexplicável. Venho lutando desde os cinco anos de idade para poder chegar ao futebol profissional e agora chegou a oportunidade. Estou chegando agora na Ponte Preta e esse momento, para mim, é muito marcante. Ser relacionado para minha primeira partida profissional me trará ainda mais forças para seguir em busca de minhas metas e objetivos”, lembra o defensor

Da mesma forma após o fim de seu vínculo com o Santos, o defensor assinou com a Ponte. Juntamente com isso o zagueiro não foi relacionado para os duelos diante de Vila Nova, Avaí e Náutico para a realização de um trabalho de aprimoramento físico. Vale lembrar que no início de sua trajetória com a camisa da Macaca, o atleta pretende ajudar a equipe a sair da zona de rebaixamento da Série B.

“Todos nós sabemos do tamanho da Ponte Preta e sabemos que o clube não merece estar na zona de rebaixamento. A equipe está há seis jogos sem perder e acredito que estamos criando uma ‘casca' para o decorrer da competição. Espero contribuir ao máximo dentro de campo” , afirma.

Gustavo Cipriano

Em suma durante o longo período no Santos, o zagueiro atuou ao lado de Yuri Alberto e Rodrygo na categoria 2001. Assim também a categoria conquistou títulos marcantes na base, como os Paulistas Sub-11 e Sub-13.

Do mesmo modo em 2019, Cipriano foi emprestado ao Sub-19 da Lazio, da Itália, onde disputou 11 partidas. Em conclusão, o defensor tem contrato até o fim do Campeonato Paulista de 2022 com a Veterana.

 

Foto destaque: Divulgação/ Ponte Preta

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs