Galeano com a camisa do São Paulo (Foto: São Paulo FC)

Galeano foi uma das novidades do técnico Fernando Diniz para a ”excursão' do São Paulo pelo Nordeste, nos duelos contra Ceará e Bahia. Assim, o jogador chegou até a atuar por poucos minutos, mas parece não ter convencido o treinador e passado ”os degraus” na disputa por posição no ataque são-paulino. Como resultado, o jovem deve retornar para o elenco sub-20, que treina em Cotia nas próximas semanas.

O São Paulo conta com as voltas dos atacantes, também revelados pelo clube, Paulinho Boia e Jonas Toró, que se recuperaram de lesão. Dessa maneira, os jovens, Pablo e Rojas, estão à frente do paraguaio de 20 anos, além de outros estrangeiros como Trellez e Carneiro.

Em entrevista coletiva após o empate contra o Ceará, Diniz falou sobre o garoto. O treinador realçou as qualidades de Galeano, mas falou que não aproveitará o jovem por muito tempo. Porém, logo depois, futuramente, o paraguaio deve ter novas chances.

https://twitter.com/SaoPauloFC/status/1333810485569982464?s=20

DINIZ SOBRE GALEANO:

O” Galeano é um jogador que a gente acompanha na base. Não gosto de elenco muito cheio, mas é um jogador que a gente está acompanhando na base. A sequência a gente vai ver como fica, porque não gosto de ficar com o jogador aqui com a condição de jogar na base. De repente treinar, retornar para a base… A gente ainda está avaliando como vamos proceder com o Galeano, porque agora volta o Boia e o Toró” – afirmou o treinador.

Nesta terça-feira (1), Galeano treinou com o grupo profissional normalmente, mas não deve viajar para Goiás. Em suma, o duelo vale a liderança para o Tricolor, uma vez que a partida é válida pela 1ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo acontece às 19h (horário de Brasília), na próxima quinta-feira (3). Como resultado, em caso de vitória, o time chega a 44 pontos, com dois a mais que o Atlético-MG, tendo um jogo a menos.

VEJA MAIS DO SÃO PAULO

Foto Destaque: Reprodução/São Paulo FC

Avatar
Alexsander Vieira
Quando pequeno, pensava em trabalhar com o futebol, como jogador. Por situações não harmoniosas esse sonho se dissolveu, porém achei outra maneira de continuar no esporte. Foi com as mãos que decidi trabalhar, informar minha nação com os melhores acontecimentos, e sempre ter credibilidade no que passo à frente. Obs: 3 x 0 não é goleada.
http://www.radioprado.com.br

Artigos Relacionados