Fernando Diniz e Alexandre Pássaro estão fora do Vasco

Em suma, parece que a pressão da torcida do Vasco, junto aos dirigentes da política, funcionou. Decerto, na tarde desta quinta-feira (11), o presidente Jorge Salgado comunicou ao diretor executivo de futebol, Alexandre Pássaro e ao treinador Fernando Diniz, que ambos não terão sequência no clube.

Portanto, as informações da saída dos profissionais ainda estão em estágio inicial, mas o caminho era inevitável para a troca de comando do futebol. Contrariando o que foi dito na segunda-feira (8), a direção do Vasco se manifestou de de forma oficial e confirmou as saídas de todas as pessoas do futebol.

Decerto, na nota, o time ainda confirma que os três jogos que restam no campeonato serão sob o comando de Fábio Cortez, da equipe técnica permanente. Em suma, Pássaro também já falou de forma pública e agradeceu a oportunidade em trabalhar no Vasco.

Declarações de Pássaro geram revolta

Desde a derrota para o Botafogo, o dirigente ficou sem clima para continuar. As declarações do dirigente tiravam a culpa do seu trabalho, dizendo que são “coisas do futebol”, o fato do Vasco não conseguir subir, ainda citando erros de jogadores, como o pênalti perdido de Cano.

Portanto, em outra fala polêmica,  Pássaro disse que este “é o trabalho que sabe fazer” e citando sua passagem no São Paulo. Decerto, no time paulista, fez parte do time que liderou o campeonato de 2020, com dez pontos de vantagem. Entretanto, no final, perdeu o título para o Flamengo.

Por outro lado, Fernando Diniz tinha sua permanência amarrada a Pássaro. Os dois estiveram juntos no São Paulo e foi ideia do diretor de futebol trazê-lo. O time reagiu positivamente no começo de trabalho, mas acumulou quatro derrotas em sequência, perdendo as chances de subir.

Agora, a expectativa é para quem assumirá o comando do futebol do Vasco. Decerto, ainda não se sabe o caminho que a direção seguirá. A tendência é de que, desta vez, existam mais nomes para dar a palavra final.

Foto destaque: Divulgação/Vasco

Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!