Hoje não dá tem jogo da Ponte! (Foto destaque: Marcos Oliveira)

De antemão falta pouco para a nação pontepretana poder matar um pouco a saudade de ver a Ponte Preta no Moisés Lucarelli. De maneira que um pedido junto ao Guarani foi feito para a liberação da volta do público aos estádios de Campinas. Tal como chegou nesta quinta-feira (23) à Secretaria de Saúde de Campinas.

Vale lembrar que os estádios de Campinas não recebem torcida desde março de 2020. Assim como o documento, será encaminhado ao Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde) para análise.

Ocasionalmente os clubes esperam uma posição para os próximos dias. Do mesmo modo ficará a cargo das autoridades, em caso de autorização, a definição da capacidade. Além disso os protocolos sanitários de combate à Covid-19.

Juntamente com isso o Conselho Técnico na Série B realizado, de forma virtual, definiu pelo retorno de público em jogos da competição. Tal como os times Guarani e Ponte tinham votado contra, mas, diante do novo cenário, se uniram para buscar a liberação da Prefeitura de Campinas.

Por outro lado a ideia inicial era realizar uma reunião com o prefeito Dário Saadi. No entanto o diagnóstico positivo para Covid-19 do chefe do executivo municipal alterou os planos. Assim também  os clubes elaboraram um requerimento em conjunto, assinado pelos dois presidentes.

Falta pouco, nação!

Em suma, a Ponte volta a atuar no Majestoso no próximo domingo (26), contra o Brasil-RS, às 18h30. Simultaneamente depois no outro sábado (2), diante do Vila Nova, às 21h.

No entanto o próximo compromisso do Guarani no Brinco está marcado para quarta-feira (29), quando recebe o Cruzeiro, às 19h.

Em conclusão: e aí nação todos a favor desse retorno do público?

Do mesmo modo eu ainda questiono se já a hora. No entanto vamos aguardar!!

 

(Foto destaque: Marcos Oliveira)

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs