Fábio

“Dor e gratidão”. Essas foram as palavras escolhidas pelo goleiro Fábio, ídolo do Cruzeiro, para comunicar sua saída do clube nesta terça-feira (5), após 16 anos. O camisa 1 buscava um acordo salarial com a nova gestão de Ronaldo Fenômeno, mas as negociações não avançaram. Jogador que mais vezes vestiu a camisa celeste utilizou as redes sociais para se despedir da torcida e explicar os motivos.

Aos 41 anos, Fábio tinha contrato até o fim de 2021. Ele inclusive chegou a apalavrar uma renovação com Sérgio Santos Rodrigues até o fim de 2022. No entanto, os moldes da negociação não agradou a equipe de Ronaldo, que passou a gerir o clube após a aquisição das ações da SAF. De acordo com o goleiro, a atual gestão não quis ouvi-lo. “Me disseram que qualquer outro cenário estava inviabilizado e que eu não faço parte do planejamento desportivo para 2022“, disse em comunicado no instagram.

Embora tenha sinalizado a possibilidade de aceitar reduzir os salários para continuar, essa opção não lhe foi oferecida. “Quero deixar claro que aceitaria a readequação ao novo teto salarial, mas essa nova administração também não me deu essa opção“. Além da questão salarial, o clube tem uma dívida milionária com o goleiro. “Mostrei total disponibilidade em negociar o débito dos anos anteriores, mas, infelizmente, não fui ouvido“.

Titular absoluto da meta cruzeirense, Fábio agradeceu o apoio da torcida durante o tempo que ficou na Toca da Raposa. “Deixo aqui meus agradecimento a nação, a cada um dos funcionários do clube e a todos aqueles que, de alguma forma, fizeram parte dessa linda história. Amo vocês.

Com 976 partidas com a camisa estrelada, ele deixa para trás o sonho de chegar a 1000 jogos.

Despedida Fábio

 

Fábio
Despedida Fábio – Divulgação
Despedida Fábio – Divulgação
Izabela Avelar
Jovem jornalista mineira, apaixonada por esportes e o turbilhão de sensações que as competições esportivas proporcionam.