Fabiano Xhá. (Foto destaque: Álvaro Jr./PontePress)

De antemão Fabiano Xhá, auxiliar técnico da Ponte Preta falou após o empate em 1 x 1 com o Vila Nova. De maneira que aos 49 do segundo tempo, o VAR sugere revisão de lance e marca pênalti para os visitantes. Bem como sobre a arbitragem de Adriano Barros Carneiro, explicou o que o árbitro disse para justificar a marcação do pênalti:

“Primeiro vou falar que a gente fica chateado, a gente fica muito chateado. A gente faz um jogo difícil, uma equipe difícil. A gente consegue sair na frente, consegue segurar o jogo, tem estratégia, tem tudo para isso. E mais uma vez, o quarto jogo seguido, que a gente está tendo essas surpresas. A gente fica muito chateado com o que está acontecendo hoje no futebol brasileiro mesmo”.

Juntamente com isso Fabiano Xhá,  disse”

“A gente foi questionar o por que do pênalti e, palavras dele, o movimento feito. Ele falou que a mão do atleta estava atrás, mas mesmo estando atrás, o atleta fez um movimento de bloqueio de bola, puxou o braço para trás e bloqueou a bola. Sendo que em momento algum, em câmera alguma apareceu isso. Então é muito estranho, porque o VAR chamou. Ele chamou para um erro, e o árbitro foi lá e confirmou o erro”.

Fabiano Xhá sobre o jogo

Simultaneamente o auxiliar explicou a troca de Camilo por Thalles.

“O Camilo chegou em um momento do jogo e perdeu um pouquinho a intensidade do jogo. A gente colocou o Camilo justamente para a gente ter esse passe, prender um pouco a bola e ficar mais com ela. E em determinado momento do jogo, até mesmo porque ele ficou dois, três jogos sem entrar, fica um pouco sem ritmo de jogo. E chegou em determinado ponto do jogo que a gente precisava novamente dessa intensidade ali por dentro e um cara que tivesse a batida de fora da área e também o passe”.

Em suma a Ponte realiza apenas uma atividade com o grupo completo, na manhã desta segunda (4), antes de viajar para Florianópolis para enfrentar o Avaí. Do mesmo modo o time deve ter mudanças na zaga para a partida, uma vez que Rayan está suspenso e Cleylton sentiu uma lesão na última partida.

Segundo o auxiliar Ednei está retornando e já fez algum trabalho com bola, está retornando aos treinos com o grupo.

“A gente trabalha o grupo todo, tem confiança em todos. Então nós vamos conversar com o Kleina e ver qual vai ser a melhor estratégia para a gente poder escalar. E, mais uma vez, eu volto a frisar também esse lance. Foi na frente do banco esse lance com o Cleylton, ele já estava na bola quando o atleta simplesmente vai no corpo do atleta e desequilibra.

Afinal lembrou que comentou com o árbitro, que o atleta não foi para dividir uma bola e sim para machucar o atleta.

“Realmente foi um lance perigoso, que machucou. Nem o cartão ele deu também, então mais um lance que a gente fica chateado com o que está acontecendo.

 

(Foto destaque: Álvaro Jr./PontePress)

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs