Lisca Doido

Antes de mais nada, na última terça-feira (20), o Vasco anunciou a contratação de Lisca como novo técnico. Ex-América-MG, o treinador substitui Marcelo Cabo e busca conquistar o sonho do torcedor: o acesso à Série A. Então, confira como atua a equipe do novo comandante vascaíno, suas características, posições que mais se destaca em seus times e sua organização tática.

A princípio, o seu último time conseguiu ótimos resultados, com o acesso para a Série A e a ótima campanha na Copa do Brasil, chegando à semifinal – pela primeira vez na história do clube. Assim, despertou interesse do Cruz-Maltino. Levando em conta trabalho no Coelho, entenda como funciona o time de Luís Carlos Lima de Lourenço.

Ainda que, seu comportamento explosivo e completamente “Doido”, Lisca é um treinador bastante estudioso e versátil, que faz adaptações no seu time conforme o adversário. Na sua carreira, o esquema tático favorito é o 4-2-3-1. Porém, a equipe não se engessa nessa formação e tem várias alterações no rolar da bola.

Construção de jogo

Entretanto, uma das principais dificuldades atuais no time do Vasco é a saída de bola. Com isso, Lisca vai precisar adotar a sua ideia de construção de jogo rápido aos seu jogadores. Assim, o funcionamento é de saída de bola com uma linha de três jogadores com o lateral- direito junto aos dois zagueiros. Então, ataca em 3-4-3, com o lateral-esquerdo caindo para o meio para ganhar mais um homem no meio-campo e conseguir a transição física com troca de passes junto aos meio-campistas.

Posições carimbadas

Do mesmo modo, o “Doido” também é amante de jogadores de velocidades. No América, Felipe Azevedo e Ademir, os ponteiros do time, tinham uma finalidade muito importante para Lisca, tanto ofensivamente quanto defendendo. Com isso, é provável que o comandante busque essas peças no Gigante da Colina. Ou seja, pelas características, Léo Jabá e Gabriel Pec podem ser peças importantes para esse novo Vasco.

Outra posição bastante característica de seus times é o segundo volante. Com o efeito de ser elemento surpresa, aquele que muitas vezes pisa na área com o objetivo de finalizar a gol. No Coelho, Juninho deu muito certo fazendo esse papel e era o principal jogador da equipe. Já no Vasco, jogadores como Andrey, MT e Galarza têm essa chance de cair no agrado do novo treinador.

Como defende

Já no sistema defensivo, o trabalho de Lisca é de muita organização tática e enérgico, igual a ele na beira do campo. Nesse sentido, assim que perde a bola, o sistema aciona o famoso “perde, pressiona”. Induz o time adversário a ter uma saída de bola com alta qualidade. Quando o time é totalmente pressionado, o esquema tático funciona na 4-1-4-1, com o centroavante descendo ao meio-campo e o primeiro volante sendo o cão de guarda entre as linhas.

Bolas paradas

Em conclusão, nos escanteios, os times treinados pelo gaúcho têm movimentações certas. Nos ofensivos, geralmente acontece o passe curto, para ter mais tempo de movimentações dos jogadores que estão na área. Já na defensiva, a marcação é por zona, com três jogadores fechando a primeira trave.

Números de Lisca 

  • 320 jogos
  • 139 vitórias
  • 100 empates
  • 81 derrotas
  • 3 títulos: Troféu Asa Branca: 2016 – Ceará
    Copa FG: 2012 – Juventude
    Copa MT: 2011 – Luverdense

Foto Destaque: Divulgação/UOL/Vocêsabiaesportes.com

Vinicius Gobi
Prazer! Meu nome é Vinícius Gobi e sou apaixonado por esportes desde que me conheço por gente. Para mim, é impossível ficar um dia sem comentar/conversar ou usar o produto futebol. Essa é a minha paixão e tenho certeza que é disso que quero trabalhar, com o que eu amo. Atualmente tenho uma página com alguns amigos meu no Instagram, @debate.fcs nela fazemos análises, postamos informações e coberturas de jogos do Brasileirão Feminino A1, credenciados. O meu maior objetivo, é adquirir experiência para sempre evoluir na comunicação. Com o intuito de estar preparado a qualquer oportunidade.

Deixe uma resposta