Neste sábado (12), o América-MG venceu o Paraná por 1 x 0, no Estádio Independência, em jogo válido pela 28ª rodada do Brasileirão Série B 2020. Entretanto, a partida foi morna e com poucas oportunidades de gol. Com o resultado, o Coelho chega aos 53 pontos e se mantém na cola da líder Chapecoense.

1º TEMPO

A primeira etapa foi pouco movimentada do início ao fim. Assim, as duas equipes não criaram tantas chances. Entretanto, a única boa jogada da etapa inicial foi do América-MG. Aos 17 minutos, Ademir fez jogada pela direita e cruzou para Rodolfo. O artilheiro testou no contra pé do goleiro Renan, que fez grande defesa.

Assim, os primeiros 45 minutos foram bastante truncado e com muitas faltas. A equipe do Paraná não assustou a meta do goleiro Cavichioli. Sendo assim, a etapa terminou com um cartão amarelo para cada lado, e o zero não saiu do placar.

2º TEMPO

O técnico Lisca voltou para a segunda etapa com mudança. Flávio, que tinha cartão amarelo, deu lugar a Sabino. Entretanto, a partida não melhorou e continuou com poucas oportunidades para as duas equipes. Assim, o roteiro do primeiro tempo se repetiu, com o América-MG conseguindo levar perigo, e o Paraná encontrando dificuldades para chegar à frente.

O Coelho foi cirúrgico na única chance que teve na etapa. Aos 34 minutos, Ademir fez outra jogada pelo lado direito e cruzou para Calyson. O meia bateu de primeira no canto direito do goleiro Renan, que nada pôde fazer. Assim, após isso, a partida continuou morna até o apito final do árbitro Vinícius Gomes do Amaral.

AMÉRICA-MG X PARANÁ – E AGORA?

As duas equipes entram em campo pela Série B na próxima quinta-feira (17). Dessa forma, o América-MG, que é o vice-líder, enfrenta o Figueirense, fora de casa, às 19h15 (horário de Brasília). Enquanto isso, o Paraná ocupa a 17ª colocação no campeonato e vai até Alagoas para pegar o CRB, às 21h30 (horário de Brasília).

MELHORES MOMENTOS – AMÉRICA-MG X PARANÁ

Foto destaque: Divulgação/América-MG

Felipe Tavares
Felipe Tavares
Carioca, apaixonado por futebol. Nunca me vi trilhando uma carreira longe dele. Escolhi o jornalismo para poder trabalhar e viver desse esporte que está no meu sangue. Meu maior objetivo é cobrir uma Copa do Mundo.

Artigos Relacionados