É a hora! Basta uma vitória da Ponte Preta contra o Londrina para sacramentar a permanência na Série B. (Foto destaque: Álvaro Jr/ PontePress)

De antemão, é a hora!!! A angústia, medo, aflição da Série C do Brasileiro pode ser acabado por completo pela Ponte Preta com duas rodadas de antecedência. A saber, na próxima segunda-feira (15), o time enfrenta o Londrina, no Estádio do Café, em Londrina.

Assim também, o time depende dele e precisa vencer o duelo, fora de casa. Ou seja, se o resultado for positivo a Macaca consagra a permanência na segunda divisão nacional e coloca fim à angústia da torcida.

Juntamente com isso, a conta é simples por se tratar de um confronto direto. A saber, em 14º, com 43 pontos, a Ponte tem cinco de vantagem para o Londrina, a primeira equipe da degola, com 38. Ocasionalmente, se ganhar, chega a 46 e abre oito, com apenas mais seis em disputa nos duelos contra Confiança e Coritiba. 

Em contrapartida, ainda que o Vitória, com 37 pontos, em 18º, conquiste a vitória e chegue a 40 na rodada, com chance de alcançar a Macaca em pontuação, seriam três vitórias de diferença a favor dos campineiros. Vale lembrar, é o primeiro critério de desempate.

Por outro lado, já em caso de empate em Londrina, a distância para a degola pode cair para quatro pontos se o Vitória superar o Cruzeiro (ficaria 40 contra 44 pontos). Além de correr o risco de perder uma posição, para o Remo (15º, com 41). No entanto, ainda assim o time comandado por Gilson Kleina ficaria em situação confortável para resolver a vida nas duas rodadas finais.

É a hora!

Eventualmente, o pior cenário é perder para o Londrina, e Brusque, que é o 16º e tem 38 pontos também. De maneira que, o Remo ganhar do CRB e Goiás, respectivamente, o que reduziria para apenas dois pontos a vantagem alvinegra para a zona de rebaixamento.

Afinal, depois do Londrina, a Ponte ainda tem mais um duelo direto, contra o Confiança, também fora de casa, e depois fecha a campanha no Majestoso diante do Coritiba, candidato ao acesso e ao título.

 

Foto destaque: Álvaro Jr/ PontePress

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs