Chapecoense não marca gols há 4 jogos no Brasileirão

Gol. É isso que está faltando nos últimos quatro jogos da Chapecoense no Campeonato Brasileiro da Série B. A equipe catarinense não balança as redes desde a 18ª rodada da Segundona e o jejum preocupa. 

A última vez que o torcedor da Chape comemorou um gol da sua equipe foi contra o Náutico, no estádio dos Aflitos, no Recife, em Pernambuco. Cuja partida foi também a última vitória da Chapecoense

Assim, já são quatro empates e uma derrota nos jogos que se seguiram. O 0 x 0 persistiu contra o Guarani, Grêmio e Vasco. Além da derrota por 1 a 0 para o Ituano, que ocorreu na 20ª rodada, na abertura do segundo turno da Série B. 

Poucos gols marcados e preocupação do técnico

A Chapecoense só marcou 17 gols nessas 22 rodadas do Campeonato Brasileiro Série B. Além disso, apenas dois aconteceram sob o comando do técnico Marcelo Cabo. E o comandante está, inclusive, preocupado. 

“Tá sendo recorrente da nossa equipe. A gente cria, cria e não transforma em gol”, disse Marcelo Cabo

A média de finalizações da Chapecoense nos últimos cinco jogos foi 15. No jogo entre Náutico 1 x 2 Chapecoense, por exemplo, a Chape realizou 16 finalizações, sendo seis em direção ao gol. Portanto, mostra que a equipe precisa de muitos chutes para balançar as redes.

Últimos cinco jogos da Chapecoense

Nos últimos cinco jogos, o menor número de finalizações foi contra o Vasco. Sendo 10 ao total e duas em direção ao gol. E apesar de ter vencido o Náutico, não foi nesta partida que o Verdão do Oeste teve o maior número. 

Foram, entretanto, nos jogos contra o Ituano e Guarani, cujos resultados foram derrota e empate, respectivamente. Sendo 18 finalizações em cada duelo. 

A Chapecoense é neste momento a 15ª colocada da Série B, com 24 pontos. Com saldo de gols de 3 negativos, a equipe tem um aproveitamento de 36,4%. 

Foto destaque: Divulgação/Goiás

Danilo Siqueira
Danilo Siqueira é formado em Jornalismo pela Universidade Tiradentes (Unit) de Sergipe. Fez o curso Entrando no Jogo, do repórter Gustavo Berton, e sente necessidade de escrever sobre futebol todos os dias.

Deixe um comentário