Javier Garcia Racing

O Boca Juniors anunciou nesta quinta-feira (20) a contratação do goleiro Javier García. O arqueiro de 33 anos chega à Bombonera após não ter seu contrato renovado com o Racing Club. Com dois anos e meio de contrato, o jogador vem para ser a segunda opção na meta da equipe dirigida por Miguel Ángel Russo.

Dessa forma, fica cada vez mais clara a intenção dos cartolas argentinos de negociar um de seus goleiros do elenco. A Roma, da Itália, especulou o nome de Esteban Andrada, o titular da meta do time Azul y Oro. Enquanto que seu colega de posição, Augustin Rossi, é desejo do técnico da Lanús, Luís Zubeldia.

Apesar de chegar à Bombonera para ser segunda opção, a imprensa argentina não viu com bons olhos o retorno de Javi. Comentaristas do programa “Superfútbol”, do canal TyC Sports, disseram que o Boca só contratou o goleiro devido a amizade que o atleta tem com o vice presidente de futebol Juan Riquelme. Os jornalistas lembraram ainda que o clube não quis renovar o vínculo com o arqueiro Marco Díaz, jogador que fez boas atuações na temporada passada sob à baliza do Xeneizes.

Contudo, Javier García espera superar todas as críticas da imprensa mostrando seu bom futebol. O goleiro formado nas categorias de base do time da La Boca esteve no Racing Club de Avellaneda pelas últimas três temporadas. E mesmo não sendo titular teve boas atuações, principalmente no clássico da última temporada contra o Independiente.

O que esperar de Javier García

O goleiro que surgiu na base do Boca Juniors no ano de 2008, nunca conseguiu garantir sua titularidade na equipe Xeneize por muito tempo. Ficou na Bombonera até 2011, sempre alternando com jogos bons e ruins, mas sem conseguir passar a segurança que um clube da magnitude do Boca requer.

Encerrou sua estadia no time após o atrito com o então técnico Julio César Falcioni. Logo depois, foi emprestado ao Tigre, onde conseguiu manter uma boa sequencia de jogos e conquistar a torcida do El Matador. Dessa forma, os dirigentes do clube decidiram comprar seu passe em definitivo, e o goleiro permaneceu nas dependências do time Azules del Norte até 2017.

Após cinco anos, o Tigre optou por não renovar seu contrato e assim que ficou livre no mercado o Racing Club o anunciou. Em três anos de Racing, a equipe utilizou o goleiro em apenas 13 oportunidades. No time do Coudet, nunca conseguiu ser o dono da meta  da La Academia, porém quando foi exigido, mostrou um bom desempenho. Sua passagem em Avellaneda terminou com nove gols sofridos e sete jogos sem sofrer nenhum tento.

Por fim, os números mostram que se utilizarem Javier García como suplente, ele será de boa serventia ao clube. Porém, se a equipe vender os dois goleiros que brigam pela titularidade, Andrada e Rossi, terá que ir ao mercado para buscar reforço para a posição. Javi tem uma média de 1,12 gols sofridos por partida, números aquém de quem pretende ser o dono da meta de um clube da grandeza do Boca Juniors.

Foto Destaque: Reprodução/Tyc Sports

Enzo Gabriel
Sou o Enzo, sou de Brasília e tenho 20 anos. Completamente apaixonado por futebol e totalmente focado em virar um grande jornalista esportivo. Por enquanto faço sociologia na Universidade de Brasília

Artigos Relacionados