Alarcon Pacheco deixa a Ponte Preta. (Foto destaque: Álvaro Jr./PontePress)

Inicialmente, esta quarta-feira (1) foi movimentada na Ponte Preta. Do mesmo modo, depois do meia Camilo, que se despediu do time pelas redes sociais, foi a vez de Alarcon Pacheco, executivo de futebol, encerrar, em comum acordo, o vínculo profissional entre as partes.

A parceria durou nove meses. Da mesma forma, o presidente Sebastião Arcanjo, o Tiãozinho, falou sobre Pacheco:

 “Costumo dizer que as pessoas honestas acordam de manhã e vão para trabalho sempre fazer seu melhor. E o Alarcon, com certeza, é uma destas pessoas. Um profissional excelente, íntegro e que ajudou muito a instituição”, destacou.

Assim também, relembrou a escolha do profissional:

“Ele chegou em um período difícil, no qual enfrentamos inúmeras dificuldades. E, ainda que não tenhamos subido, como queríamos, ele ‘devolveu’ a Ponte, onde a pegou, tendo sido fundamental para a manutenção do time”.

Pacheco falou que, entre os contratados, estavam atletas como Fábio Sanches, Rafael Santos, Fessin e Yago Henrique. Assim, também agradeceu:

“Sou muito grato pela chance que tive em trabalhar por uma instituição tão renomada e tradicional como a Ponte. Levarei comigo um grande carinho pela nossa Macaca, sempre”, disse.

A Ponte Preta agradeceu a Alarcon Pacheco pelos bons serviços prestados e desejou boa sorte nos próximos desafios.

Alarcon

Assim, Alarcon é reconhecido no mercado como um profissional competente. Na Ponte, chegou em março. Na época, afirmou que estava feliz em trabalhar “em um clube tão grandioso. Além disso, afirmou para a torcida que podia-se esperar um profissional dedicado e que ajudaria a Ponte a voltar para elite do futebol brasileiro.

Teve uma longa passagem pelo CRB, entre 2011 e 2017. Em sete anos, o executivo conquistou cinco títulos alagoanos (2012, 2013, 2015, 2016 e 2017), além de dois acessos à Série B (2011 e 2014). Assim também, em 2012, amargou um rebaixamento para a Série C.

Foto destaque: Divulgação/Álvaro Jr./PontePress

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs