A vitória vem? (Foto destaque: Álvaro Jr./PontePres)

Desde já na melhor fase dentro desta temporada, a Ponte Preta volta a campo logo mais nesta quarta-feira (29), diante do CSA, a partir das 21h30. Ainda mais que durante o dia os torcedores se perguntaram se a vitória vem. Juntamente com isso o time chega de duas vitórias consecutivas contra o Operário fora de casa e Brasil-RS, em casa.

Tal como a Macaca vai até o Estádio Rei Pelé, em Maceió, com foco em ampliar ainda mais a distância em relação à zona de rebaixamento. A saber com 32 pontos e seis acima do Z4  tem oportunidade de igualar um feito inédito até aqui na competição nacional. Assim também marcar de vez o ótimo momento: três vitórias seguidas.

Da mesma forma para o jogo Gilson Kleina sabe que vai contar com dois retornos garantidos na lista de relacionados. Bem como o zagueiro Fábio Sanches e o volante André Luiz. Juntamente com isso não está descartada a possibilidade de que Rayan, devido à sequência intensa de jogos, seja poupado para evitar nova lesão muscular. O fato foi citado por Kleina em coletiva de imprensa ao responder sobre o desgaste do elenco na maratona pela Série B.

“Nós temos alguns jogadores em que fizemos uma avaliação bem minuciosa. São atletas especiais. São os casos do Rayan e do Lucas (Cândido) para que a gente possa tê-los com maior minutagem, mas é respeitar as condições físicas deles”, Kleina

A vitória vem?

Analogamente Rafael Santos e Felipe Albuquerque seguem nas laterais, o meio-campo deve ter a entrada de André Luiz, ao lado de Marcos Júnior e Fessin. Imediatamente no sistema ofensivo, a expectativa é de que João Veras siga como responsável para desempenhar a função de centroavante. Por outro lado, Richard deve ganhar mais uma chance desde o início.

“O Richard faz uma função que, às vezes, não aparece para o torcedor, mas é um jogador de uma função muito comprometida. É claro que a gente quer que todos façam gol. A nossa torcida também pode acontecer para o Richard. Quando o Richard estava no banco, quem era o titular era o Niltinho. O Niltinho lesionou e entrou o Richard”, defendeu Gilson

 

(Foto destaque: Álvaro Jr./PontePres)

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs