Nas últimas semanas, houve uma grande discussão sobre o prosseguimento ou não do Campeonato Paulista. As rodadas 5, 6 e 7 já foram adiadas devido à situação do Estado de São Paulo no combate à pandemia, que ainda deve demorar mais para se regularizar, com o prolongamento das restrições em diversas cidades, como em Campinas. Assim, o Guarani juntamente com a FPF e os outros clubes estão buscando uma solução sensata.

COMO ISSO TUDO AFETA O GUARANI

No dia 13 de março o Bugre jogou sua última partida pelo Paulistão, empatando em 0 x 0 com o São Bento. Assim, no dia 15 começaram as restrições mais severas no estado de São Paulo, que implicaram a paralisação do campeonato. Entretanto, em sua primeira nota oficial sobre o assunto, a Federação Paulista de Futebol defendeu o prosseguimento e lançou a hipótese de sediar jogos do Paulistão em outros estados.

Em seguida, a 5ª rodada que ocorreria no dia 20, quando o Guarani enfrentaria a Ferroviária, foi a primeira a ser adiada. Assim, na segunda-feira (22), a FPF divulgou mais uma nota oficial suspendendo também as rodadas 6 e 7 do estadual. Com isso, o Bugre teve o  adiamento do dérbi contra a Ponte Preta e do jogo contra o Palmeiras.

Concluindo, não há nova data ainda para estes jogos mas segundo a federação, a data de término do campeonato permanece a mesma, 23 de maio, que significa uma menor distância entre os jogos quando o campeonato retornar. Para os atletas, fica a expectativa do retorno, as precauções e o forte ritmo de treino.

O GUARANI DEVE JOGAR O PAULISTA EM OUTROS ESTADOS?

Quem abordou isso mais recentemente foi o presidente do clube Ricardo Moisés, em entrevista coletiva no último dia 24. Segundo ele, ainda não há a intenção por parte da federação de realizar o jogo adiado contra a Ferroviária em outro estado, a medida inclui por enquanto apenas os times que disputam mais de uma competição no momento (como é o caso de Palmeiras, Corinthians e Santos). Os outros jogos adiados ainda serão debatidos.

PROTOCOLO: MEU JOGO É SEGURO 

Em meio a tudo isso, o departamento de comunicação do Guarani lançou uma série no Youtube com o nome de “Protocolo: Meu Jogo é Seguro“. O Guarani aborda o tema em, até agora, três vídeos, com expectativa pelo quarto. Além disso, cada vídeo possui cerca de seis minutos. O primeiro episódio mostra um pouco da rotina dos profissionais do clube e os protocolos de segurança, além do depoimento de Tony, capitão do time: 

“Não significa que a gente está sendo insensível, a única coisa que a gente pensa é que da maneira que nós estamos tocando, o futebol com todos os protocolos, a gente se sente seguro.”

Em seguida, na parte 2, o técnico Allan Aal defendeu também a continuidade das atividades. Ainda, a parte 3 se trata de mais uma entrevista, dessa vez com o Superintendente Michel Alves, também sobre a visão do clube sobre a continuidade do futebol.

Por fim, sobre o surto dentro do clube no fim da última série B, o presidente do clube alegou que o problema se deu devido a liberação dos jogadores para passarem o feriado de natal com suas respectivas famílias e que, caso não houvesse essa  concessão de quebra do protocolo, a equipe não teria tido aquele número de casos naquele momento decisivo.

Foto Destaque: Divulgação/Thomaz Marostegan/Guarani FC

Avatar
Lucas Henrique Santos Noronha
Escolhi o jornalismo pelo enorme gosto por esportes e por sempre assistir programas esportivos em geral, além de um costume meu de criticar grandes problemas do nosso mundo atual. Eu estou no 1o semestre do curso, minha experiência com textos foi uma página que criei uma vez (sobre futebol) mas que por força de obrigações e por ser só eu cuidando não foi pra frente. Meu objetivo é crescer na área do Jornalismo ( a maior ambição é o esportivo) e acredito que a partir de agora, consegui um grande empurrão pra ganhar experiência na área (aliás trabalhar em sites assim sempre foi um objetivo meu). Sou uma pessoa extremamente paciente, acho que minha principal virtude.