A ampliação da Bombonera "Não é algo inalcançavel"

Os torcedores do Boca aguardam anciosos uma reforma do La Bombonera, tema que já vem sendo debatido há algum tempo. Segundo Jorge Amor Ameal, presidente dos Xeneizes, a analise sobre a reforma já está em processo e a ampliação da Bombonera, a princípio “Não é algo inalcançável”.

COMO SURGIU A IDEIA

Antes de tudo, em maio de 2012, o presidente do clube, Daniel Angelici manifestou o desejo de construir um novo estádio para 75 mil pessoas até 2016. A nova arena seria levantada onde atualmente está sediada a Casa Amarilla, centro de treinamento do Boca Juniors. Entretanto, com a crise que a Argentina passa, não foi possível.

“Queremos ter um estádio maior. Levantar um novo estádio onde hoje está a Casa Amarilla para 75 mil pessoas e termina-lo para a temporada 2015/16, a ideia é comprar mais dois terrenos e fazer o novo estádio na Casa Amarilla, com 75 mil lugares e inaugura-lo na temporada 2015/16”, Disse Angelici à Rádio Rock & Pop à época.

Sobre La Bombobera, Angelici descartou derruba-la, mas confirmou que o atual estádio no bairro de La Boca receberia outros eventos:

“De nenhuma maneira vamos derrubar um templo como La Bombonera. A ideia é cobri-la e usar para atividades como shows”. “Boca é a marca argentina mais conhecida no mundo. Dentro do estádio vamos fazer um museu, restaurantes, lojas, estacionamentos…é uma obra integral”, completou Angelici

QUAIS MELHORIAS SÃO PLANEJADAS

Dentre as melhorias planejadas para o estádio, as principais são: aliviar o congestionamento e o uso de novas tecnologias no estádio.

  • Portão principal, museu e megastore : Está planejado um trabalho no acesso principal ao estádio, na 805 Brandsen, que incluirá a construção de uma megastore (shopping) e, em seguida, conectar o acesso principal à loja e ao museu do clube.
  • Terceiro nível : Remodelação de trabalho para instalar mais assentos e melhorar o conforto do espectador
  • Portões do estádio : estão sendo construídos trabalhos para melhorar o acesso assim impedindo o congestionamento da multidão. A primeira fase se concentra em melhorar o acesso às áreas executivas e aos assentos premium. Além disso, novos softwares e hardwares melhorarão o controle de acesso com relação à segurança e rapidez, para evitar o congestionamento da multidão.
  • Criação de uma área corporativa : as empresas terão uma área no estádio com serviço VIP. Uma seção do segundo nível está sendo redesenhada com duas caixas executivas e assentos mais confortáveis. Ademais, o serviço também fornecerá às empresas bilhetes de temporada para permitir que eles convidem clientes.

O QUE PENSA O NOVO PRESIDENTE

O atual presidente precisa em sua ideia até o momento comprar 129 propriedades ao redor de seu estádio. E planeja também construir mais uma arquibancada onde hoje ficam as áreas VIP

“Estamos trabalhando com diferentes possibilidades . Temos que comprar 129 imóveis, mais ou menos US $ 18 milhões. E então a construção do estádio é auto gerida. O setor de continuação das barracas L, onde tiramos as janelas, será uma arquibancada”, explicou.

Contudo, ele alertou que é algo que o clube pode alcançar. Enfim, Jorge Finalizou sobre o tema, dizendo:

O que estamos prevendo é de US $ 20 milhões, não é algo inatingível no Boca World . Com o tempo, isso pode ser alcançado. Estamos trabalhando com empresários da China , México … Queremos trocar futebol por prata, não prata por prata”, explicou em diálogo com a América TV.

Foto Destaque: Charly Triballeau/AFP

Erick Uchoa Nascimento
Prazer, me chamo Erick Uchoa Nascimento, tenho 18 anos e resido em São Paulo capital. Optei pelo jornalismo por ser uma forma de me manter perto do que eu mais amo, esportes, em especial, futebol e basquete. Tenho o grande sonho de um dia poder cobrir grandes eventos, como a Libertadores, UEFA champions League e quem sabe até uma Copa do Mundo ou NBA. Curso jornalismo na Universidade Nove de Julho.

Artigos Relacionados