Tony, goleiro do Guarani, revela ameaças sofridas pela torcida: “fiquei muito triste”

Os bastidores do Guarani seguem agitados mesmo após a demissão do técnico Bruno Pivetti, e do Superintendente Rodrigo Pastana, que foram trocados por Lucas Drubscky, dirigente que chegou do Coritiba e Umberto Louzer, comandante demitido do CRB, e voltou ao Brinco de Ouro após cinco anos. A bomba da vez envolve o goleiro Tony, que pediu para sair do Bugre após receber ameaças de morte de parte da torcida bugrina após a derrota para o CRB, ainda pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Na ocasião, o Guarani foi derrotado pelo placar de 1 x 0, gol marcado pelo zagueiro Anderson Conceição após cobrança de escanteio, aos 13′ do primeiro tempo. Para boa parte do torcedor, o goleiro do Bugre foi mal no lance, e teria tirado a mão, permitindo que a bola entrasse em seu canto direito, vale ressaltar que o arqueiro estava defendendo com o Sol contra o seu rosto o que dificultou a reação rápida do jogador na jogada. Apesar dos esforços e chances criadas para empatar o jogo em Campinas, o Alviverde acabou derrotado.

Tony revelou ao repórter Albert Cavalcante do portal Futebol Interior que após a partida recebeu muitas mensagens com ameaças de torcedores, que acharam, de forma totalmente equivocada, que o goleiro estaria envolvido em esquema de apostas, e que por isso deixaria a bola passar, o que foi prontamente negado pelo atleta. Ainda conforme o relato do goleiro do Guarani, após as mensagens com o teor ameaçador, o jogador pediu para ser desligado do clube, o que foi negado pela diretoria do Bugre.

“Recebi muitas mensagens após o jogo do CRB, geralmente no futebol é assim né, essa profissão que resolvi escolher, quando o time perde, o goleiro acaba sendo culpado, mas isso não me atinge, pois eu trabalho muito para corrigir meus erros e tenho a consciência limpa em relação ao lance do jogo contra o CRB. Foi uma bola no canto, que eu não consegui defender e falaram para mim que eu estava envolvido em casa de apostas, e que teria tirado o braço, o que não é verdade”, revelou o goleiro.

Arqueiro do Guarani revela tristeza com a situação

O goleiro seguiu dizendo que ficou muito triste da forma como foi tratado após o confronto contra o time alagoano. Para Tony as críticas são naturais do profissional que vive do futebol, mas não podem passar dos limites ao ponto de envolver seus familiares, e foi por conta das falas direcionadas aos filhos do atleta, que o goleiro tomou a decisão de pedir seu afastamento do clube.

Tony está sendo monitorado pelo time do América-RN, que está disputando o Campeonato Brasileiro da Série C, e de acordo com algumas informações da imprensa campineira, os fatos ocorridos após o jogo contra o CRB só teriam reforçado o intuito do arqueiro querer sair do Guarani, entretanto, o goleiro deixou claro que sua intenção não era sair para outro time e sim permanecer no Bugre.

“Críticas elas virão, agora me ameaçar, ameaçar a minha família, dizer saber onde meus filhos estudam, que vão fazer mal a eles, isso eu não admito. Outros torcedores me chamaram de covarde por errar e pedi para sair, e não é assim, eu sou um profissional que preza por mim e pela minha família, eu coloco Deus em primeiro lugar, e depois a minha esposa e filhos, e quando as ameaças começam a atingir meus entes queridos, eu não admito, confesso que pedi para sair, mas o presidente não permitiu e disse para eu permanecer trabalhando. Tenho muita gratidão pelo Guarani pela oportunidade que o clube tem me dado até o momento”, concluiu Tony.

Em meio a tantas turbulências por conta da sequência ruim de seis jogos sem vencer, sendo quatro empates e duas derrotas neste período, o Guarani, agora com novo comandante, se prepara para o duelo diante do Vitória, em casa, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B. O Bugre está na 11ª colocação com 16 pontos, e entra em campo no dia 25 de junho, às 16h (horário de Brasília), no Brinco de Ouro da Princesa.

Lucas de Souza

Lucas de Souza

Repórter na equipe do Futebol na Veia e redator na Trivela, Lucas Souza é narrador do canal Futebol Interior e da Federação Paulista de Futebol.