galo

Em suma, Tchê Tchê comentou sobre sua vida no Atlético-MG. Decerto, o volante que está há seis meses no Galo, declarou que sempre quis jogar no time. A campanha campeã da Libertadores em 2013 foi o “brilho” que o jogador encontrou na equipe mineira:

“O Galo é uma parada muito louca. Hoje eu estou lá e tem um cara que eu torci muito por ele, que é o Réver, que ganhou a Libertadores em 2013. Eu gritava o ‘Eu Acredito!', porque era um ‘bagulho' que arrepiava. Os caras viravam jogos… a final da Libertadores, perderam por 2 a 0, foram para o Mineirão, ganharam de 2 a 0 e foram campeões nos pênaltis.”

O volante ainda revelou que se sente feliz na equipe e que ouviu do presidente que tem “a cara do clube”:

“Eu olhava assim e falava: ‘caraca', o ‘bagulho' é do povo, mano! Sempre me vi com a camisa. Quando eu cheguei, falei ‘mano, eu me vi com essa camisa, estou realizando o sonho de estar aqui'. Não estou falando para agradar, eu me via com o ‘bagulho'. Eu vou treinar feliz. (…) Minha maior alegria e satisfação foi o presidente (Sérgio Coelho) falar que eu tenho a cara do Galo. Fiquei felizão. Me senti abraçado pelo clube”.

Foto destaque: Reprodução/Atlético-MG

Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!