Gabriel Sara

Neste domingo (31), o São Paulo venceu o Internacional. O placar foi apertado, por apenas 1 x 0, mas a vitória foi muito importante. Afinal, com esses três pontos o Tricolor Paulista se afasta da zona de rebaixamento. Agora, tem a chance de respirar aliviado e caminhar rumo à Libertadores. Contudo, o campeonato ainda não acabou, pois faltam nove rodadas. Por isso, será necessário ganhar alguns jogos.

A princípio, o São Paulo jogou muito melhor que o Internacional. O time de Rogério Ceni foi dominante no ataque, mesmo atuando com três zagueiros. Contudo, os atacantes estavam com a pontaria ruim, o que fez o time perder vários gols. Aliás, quem balançou as redes foi Gabriel Sara, que é meio-campista. Além disso, a equipe, possivelmente, sentiu a falta de seu centroavante Jonathan Calleri.

“O importante é que todos deixaram tudo que tinham em campo. Esse é o principal fator. A parte de gols, essas coisas, a gente tenta treinar e evoluir com o passar dos jogos. A entrega deixa, não só a mim, como também o torcedor, mais animado”, disse Rogério Ceni.

Dessa forma, o comandante são-paulino terá uma semana livre para melhorar o desempenho. A intenção é que, principalmente, Rigoni e Luciano voltem a fazer gols. Afinal, ambos são os grandes jogadores do times na atual temporada. Inclusive, o camisa 11 sempre tem seu nome ovacionado pela torcida no estádio. Portanto, confiança dos torcedores está em dia, as bolas chegam, mas falta tranquilidade para balançar a rede.

O São Paulo viaja a Salvador para enfrentar o Bahia, no próximo domingo (7). O jogo será às 18h15 (horário de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro. Assim, o Tricolor deve contar com o retorno de Calleri, que é a grande expectativa de gols da equipe.

Foto Destaque: Divulgação/São Paulo

Isaac Rufino
Tenho 19 anos e sou estudante de Jornalismo pela FMU, em São Paulo. Sou apaixonado por Jornalismo e todas as suas áreas, porém a minha preferência sempre foi na área esportiva. Meu primeiro objetivo é ganhar experiência na área, buscar conhecimento e aprender com os melhores, por isso estou aqui. Entretanto, ao falar sobre objetivos futuros, tenho certeza de que a minha maior meta é fazer a cobertura de uma Copa do Mundo. Me considero um cara exigente, obstinado e não me contento em ser apenas mais um. Estou aqui para mostrar a minha capacidade e galgar degraus dentro do Jornalismo.