Paulo Bonamigo é o novo treinador do Clube do Remo

Nem deu tempo de sentir falta, pois a espera acabou cedo. Sim! Horas depois de anunciar a demissão de Mazola Junior do comando do time, o Remo por meio de sua assessoria, anunciou a chegada de Paulo Bonamigo como novo treinador. O time ocupa a 4ª colocação do grupo A da Série C, com 10 pontos ganhos. O primeira missão do treinador será neste domingo (27), pela 8ª rodada do torneio nacional.

Aliás, vale ressaltar que o time não vence há um mês, e o novo treinador chega para acabar com a má fase. Paulo Bonamigo é um velho conhecido do time paraense. O gaúcho tem no currículo passagem pelo Leão Azul, na Copa João Havelange, em 2000. Na ocasião, o time estava no módulo amarelo, ficando com o 3º lugar daquela chave.

Além desse trabalho, o gaúcho de 59 anos tem no currículo passagens por grandes clubes, como Palmeiras, Botafogo, Atlético/MG, Fortaleza. No entanto, seu último trabalho foi no Boavista/RJ, na boa campanha da equipe no Campeonato Carioca 2020. No certamente, o time chegou a semifinais da Taça Guanabara.

Por fim, o técnico Paulo Bonamigo será apresentado na tarde desta terça-feira (22), às 15h, na sede do Clube do Remo, no Baenão.

Avatar
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados