Palestrinas

Após campanha histórica em 2021, as Palestrinas são finalistas do Brasileirão Feminino. A saber, o adversário da final será o Corinthians, grande rival histórico do Palmeiras como instituição, que vem criando uma história de rivalidade também no futebol feminino.

As duas equipes tiveram as melhores campanhas na competição e conquistaram a classificação com grande mérito. Na primeira fase, na etapa classificatória, Corinthians e Palmeiras eram os primeiros colocados, em 1º e 2º lugar, respectivamente. Para o Verdão, entretanto, essa final é muito simbólica, e a possibilidade do título inédito é histórica.

Essa final é a segunda do Palmeiras Feminino em uma competição nacional. A primeira foi em 2000, e o Palmeiras foi vice-campeão. Contudo, nos moldes atuais do Brasileirão, é a primeira vez que o Verdão chega tão longe. Vencer a competição, portanto, seria como coroar o trabalho que o Palmeiras vem construindo desde 2019, quando o clube retomou as atividades do time feminino.

O Palmeiras desde 2019

A princípio, no ano de estreia do Verdão, as meninas conquistaram o acesso à elite do futebol feminino nacional e venceram a Copa Paulista. De lá pra cá, o time foi fundamentando seu projeto, investindo cada vez mais, e reformulando o elenco até construir um com a cara e DNA do clube.

Não à toa, em 2021, quem acompanha o time pôde ver uma grande transformação no plantel da equipe. A saber, foram 14 novas jogadoras, escolhidas através de intensos estudos da comissão técnica. A maioria com características polivalentes, grandes atletas foram anunciadas pelo clube:

  • Goleira: Taty Amaro;
  • Zagueiras: Karol Arcanjo, Tainara e Rafaelle;
  • Lateral: Bruna Calderan;
  • Meias: Duda Santos, Katrine, Julia Bianchi e Rafa Andrade;
  • Atacantes: Bia Zaneratto, Carol Baiana, Chú, Dandara e Maria Alves;

Bia Zaneratto foi o maior destaque entre os reforços. Artilheira do Brasileiro, com 13 gols em 15 jogos, e uma das melhores jogadoras da competição, ficou no Palmeiras até o final da primeira etapa e, ao final do empréstimo, voltou para o Wuhan Xinjiyuan, da China. Rafaelle saiu pelo mesmo motivo, e voltou ao Changchun Dazhong, também da China.

As Palestrinas pós baixas

O Palmeiras terminou a primeira fase da competição sem perder, além de possuir a defesa menos vazada da competição. Porém, se esperavam que o Palmeiras caísse de rendimento após a saída de Bia e Rafa, o Verdão mostrou ter outros recursos. Assim, as Palestrinas passaram das fases eliminatórias com muita qualidade, mantendo a invencibilidade dentro do Allianz Parque.

Primeiramente, contra o Grêmio, nas quartas, perdeu no Sul por 2 x 1, e recuperou, em casa, construindo 4 x 1. Contra o Inter, nas semifinais, venceu na ida e na volta, garantindo um placar de 5 x 1 no agregado. Dessa forma, conquistou a vaga na final e a classificação inédita para a Libertadores.

Final do Brasileiro

A saber, os jogos da final devem acontecer nos dias 12 e 26 de setembro, conforme divulgado pela CBF. Contudo, os locais e os horários dos confrontos ainda não foram definidos.

Foto destaque: Reprodução/Fabio Menotti/Palmeiras

Laisa Rodrigues
Sou atleta de sofá, corneteira, palmeirense apaixonada e jornalista em formação. Joseense de 20 anos, estou no terceiro ano da faculdade e sonhando, todos os dias, com tudo de mais lindo que ainda vou viver com a área esportiva. Vem comigo?

Deixe um comentário